Veneza está para a Itália, Aveiro está para Portugal

Aveiro

Aveiro é uma das cidades espalhadas pelo mundo que recebe o título de Veneza de algum lugar. Nesse caso, essa é a Veneza de Portugal. Pelo simples fato de ter canais que serpenteiam a cidade, ou rias como os portugueses chamam. Ser navegável por inúmeras gôndolas, ou melhor dizendo – por inúmeros moliceiros.

Não sei se fui influenciada pelo título de Veneza Portuguesa, mas eu considerei Aveiro, como uma cidade romântica. Sabe aquela cidade do interior, típica de novela das 6? Então, eu senti esse clima. Se a Globo fosse gravar uma novela em Portugal, escolheria Aveiro, certeza!

Pequena e acolhedora, sua melhor atração é divagar pelas ruas. Vez ou outra encontrar a ria e em seguida adentrar as ruelas e admirar suas casinhas que parecem não morar ninguém.

Voltando ao rótulo que colocaram na “coitadinha” da Aveiro, não concordei com o título. Passear de moliceiro não me pareceu tão romântico quanto às gôndolas venezianas.Tão pouco irá encontrar um gondoleiro cantando uma bela canção italiana e para a sua sorte não vai precisar pagar muito mais que 5 euros para realizar o passeio.

Aveiro
Aveiro – Portugal

Se no Porto quem dá vida e leva cor para a cidade são os prédios, em Aveiro essa responsabilidade fica por conta dos moliceiros. Tá aí uma boa atração da cidade, admirar as embarcações, cada uma leva uma cor, desenhos e frases diferentes, frases essas muitas vezes divertidas.

Leia também: As cores do Porto

Aveiro
Aveiro – Portugal

Já na gastronomia, ambas as cidades levam a mesma tonalidade: Amarelo. Amarelo que nesse caso vem do ovo, vem da gema e que dá origem aos ovos moles, o doce típico de Aveiro. Praticamente gema e açúcar, coberto com uma casquinha que não consegui identificar, mas o gosto dela nunca mais saiu da minha cabeça. Um amigo meu comparou essa casquinha com hóstia, se é ou não, não sei, mas concordei com ele (espero que não seja pecado).

Aveiro
Ovos Moles – Aveiro – Portugal

Cada cidade de Portugal tem um doce típico. Eu tinha um objetivo: provar todos e descobrir qual leva a melhor (tudo pelo blog). Os ovos moles estavam disparados na minha lista, foi vencendo todas as cidades (Coimbra, Sintra e Óbidos), mas infelizmente não conseguiu ganhar dos pastéis de belém (que conto mais pra frente).

O local clássico para provar o doce é na Confeitaria Peixinho, já havia lido várias indicações da confeitaria, mas chegando lá e jogando conversa fora com um vendedor do Mercado da cidade, perguntei pra ele: “Diz pra mim, se você fosse comprar ovo moles agora, onde iria?” Sem embargo e na lata ele mandou: “Confeitaria Peixinho!”Não tive dúvidas e corri pra lá.

Aveiro
Aveiro – Portugal

Atropelei tudo e falei da sobremesa antes mesmo do prato principal.  O Talheiro, surpreendeu no quesito: Bacalhau! Se estivéssemos mesmo na Itália, diria que ele é o melhor restaurante de massa da cidade, mas não foi o caso. O sabor do bacalhau com natas é realmente surpreendente, um prato simples e uma explosão de sentimento. Paola Carosella (Master Chef) diria que o prato não tem textura, tô nem aí pra ela. O purê de batata, tudo junto e misturado, com o bacalhau e o creme de leite não precisavam de mais textura que aquela “papa” toda.

Está de passagem por Portugal? Confira nosso post da região do Douro

Embora eu tenha dito que Aveiro era uma cidade pequena, eu menti. Pequeno é o centro histórico, onde ficam a maioria dos turistas que visitam o local, mas nós somos mais que turistas, não é mesmo? Somos exploradores! Meu faro de exploradora (Google) dizia que eu deveria me dirigir até a costa da cidade.

Aveiro
Aveiro – Portugal

Tá bom, eu confesso, já havia pesquisado um pouco sobre o local, ir até a praia tinha um objetivo: ver as casinhas estilo “navy”.

Enquanto eu procurava a localização exata das casinhas, elas iam passando pela janela do carro, uma ao lado da outra. Percebi que não existia uma localização exata. Alguém começou o movimento de pintar as casas dessa maneira e o restante foi atrás. Portanto, vá até a Costa Nova e irá encontrar um monte delas.

Aveiro
Aveiro – Portugal
Aveiro
Aveiro – Portugal

As casinhas navy divertem a cidade, e se de um lado chamam Aveiro de Veneza Portuguesa, do outro podiam chamá-la de Califórnia Portuguesa, ou porque não simplesmente chamá-la de: Aveiro! Que mania besta a nossa de rotular as cidades, não é mesmo?

Este slideshow necessita de JavaScript.

3 comments

  1. Oh… apaixonei pelas casinhas vestidas de roupa listrada! Coisa mais linda, meu Deus!!!! Pena que não tive tempo de visitar Aveiro. Estava em minha lista, mas, aquela coisa… vou me perdendo nas cidades e quando vejo o tempo se foi!

    Ainda bem que existe o Passaporte que me leva para conhecer esses lugares lindos! Tudo bem que passar por aqui também me deixa com certa (muita) ansiedade, porque faz com que minha interminável lista de cidades que quero visitar antes ou depois de morrer, aumenta sempre.

    Apesar dos rótulos, as fotos não me lembraram de Veneza. Achei Aveiro mais colorida. Lembrou-me um pouco Murano e Burano. Talvez pela mesma razão: as cores.

    Menina!!! O que são esses ovos moles?! A doçaria portuguesa é um escândalo de deliciosa e esses ovos moles são incríveis. Não comi exatamente esse (pense em mim agora aos prantos, ainda mais diante de sua declaração de que eles são os melhores doces do país – concordo que pastel de nata está acima do bem e do mal), mas provei uma variação. Chorei de tão bom!!!!! 🙂

    Acho que ia gostar de observar as embarcações indo e vindo… acredito que se um dia visitar Aveiro (espero que sim, espero que sim…) eu não vou me aventurar a andar em uma dessas, assim como não andei em Veneza. Não me atrai; prefiro sempre o movimento de minhas pernas. De qualquer maneira, o preço aí é mais em conta né? Alias, bem mais em conta. E o romantismo, ah, o romantismo a gente cria, inventa! 🙂

    Obrigada por essa viagem, Maytê! beijuuuus e até a próxima cidade portuguesa, aqui ou no EPM.

    1. Ana, mas viajar e se perder no tempo é a melhor coisa não é mesmo? Eu também achei injusto o rótulo, não achei que parecia Veneza, só no romantismo mesmo. Já Murano e Burano estão na lista intermináveis de cidades que quero visitar rsrsrsrs… mas tem coisa melhor do que descobrir um lugar que a gente “não dava nada” e daqui a pouco descobre que não podemos morrer sem conhecer aquele lugar?

      Sou como você, adoro o movimento das minhas pernas, sempre o melhor meio de transporte para descobrir uma cidade rsrs…

      Obrigada 😉

Deixe uma resposta