Como organizar a sua viagem ao Deserto do Atacama

Viajar para o Deserto do Atacama pode fazer você perder o fôlego várias vezes, seja pela altitude ou até pela beleza do local. As paisagens do Atacama estão entre as mais belas paisagens do mundo. Eu diria que são incomparáveis e de certa forma imbatíveis

Alguns passeios pela região podem passar dos 3.ooo metros de altitude. Faz frio e faz calor no deserto. San Pedro do Atacama praticamente não aceita cartão, enfim são inúmeras dicas que reunimos nesse post para facilitar o seu planejamento.

Como Chegar

Não existe voo direto para San Pedro do Atacama. Será necessário voar até Santiago e de Santiago um novo voo até Calama.

Calama, está a 100 Km de San Pedro as opções para chegar até o vilarejo são algumas:

  • Alugar um carro e seguir viagem;
  • Verificar se o seu hotel oferece traslado;
  • Pegar um ônibus (TurBus, Buses Frontera e Buses Atacama). Para essa opção, será necessário seguir até o centro de Calama que é de onde saem os ônibus.
  • Uma empresa de traslado – Trans Licacanbus
Deserto do Atacama
Deserto do Atacama

Aluguel de carro

Estávamos em quatro pessoas, a ideia era fazer os passeios por conta (sem agência). Nesse caso, a melhor opção era alugar o nosso próprio carro. Decisão certeira! 😉

Se for seguir esse estilo, faça a locação do automóvel no aeroporto de Calama por ser mais barato e alugue um 4×4 por ser mais seguro.

Caso nunca tenha dirigido um 4×4 antes ou tenha pouco conhecimento, recomendo que peça uma boa explicação de como funciona o carro. Lembre-se: Você está em um deserto!

Sobre fazer os passeios sozinhos, sem agências ou grupos, foi excelente. Não tínhamos tempo para nada, era tudo no nosso ritmo e sem correr riscos. As estradas estão super bem sinalizadas e o Google Maps (lembre-se de fazer o download do mapa offline) é uma mão na roda, sempre pronto para ajudar os perdidos de plantão.

Se optou por seguir viagem de carro, não esquece de abastecer o carro com água e alguns lanchinhos e claro, gasolina. 😉

Deserto do Atacama
Deserto do Atacama

Dinheiro

Como já falamos, nem pense em ir para o Atacama só com o cartão de crédito, poucos estabelecimentos aceitam esse tipo de pagamos (inclusive os hotéis). O ideal é ir com dinheiro (em espécie) suficiente para cobrir a viagem toda.

Existem várias máquinas para sacar dinheiro, mas poucas delas tem dinheiro. Isso mesmo, algumas vezes isso nos ocorreu, ao tentar sacar dinheiro, a máquina estava sem cedulas. Não deixe para trocar dinheiro no aeroporto de Calama, pois lá não tem casa de câmbio.

Faça tudo isso antes de sair de viagem ou no aeroporto de Santiago.
Em geral, achei as coisas caras por lá. Restaurantes, bebidas e passeios, claro que você vai encontrar de todos os tipos, dos mais caros aos mais baratos, mas em comparação ao restante do Chile, em média San Pedro do Atacama é mais caro.

Altitude

Para que você não corra o risco de passar mal ou ter problemas com a altitude da região é indicado que os seus passeios comece pelos locais com altitudes mais baixas. Vá subindo aos poucos, dessa maneira o corpo acostuma e a chance de passar mal ou ter fortes dores de cabeça também é menor.
Outra opção é tomar aspirina, o remédio ajuda a afinar o sangue e evita dores de cabeça.

Mala

Realizei a minha viagem em Maio, foi um bom período, pois não estava muito quente. Pela manhã, até umas 10:00, a temperatura era um pouco mais baixa que pedia uma blusinha de manga (algo em torno dos 12 a 15 graus). Ao longo do dia esquentava e a presença do sol ajudava a temperatura subir. Por volta das 17:00, quando o sol já se despedia, o clima mais gelado voltava a dar as caras e novamente era necessário roupas mais quentes.

Deserto do Atacama
Deserto do Atacama

Ou seja, para esse período é importante que você tenha os dois tipos de roupa na mala.

Se está pensando em fazer o passeio noturno para ver as estrelas, se prepare mais com  roupa pesada (com direito a luva e segunda pele). Esse passeio é muito frio, ficamos expostos ao céu mais de 30 minutos no meio do deserto, a temperatura cai drasticamente.
Leve colírio e rinosoro, eles serão seus melhores amigos ao longo da viagem. O local é muito seco e resseca muito os olhos e o nariz..

Leia também: Atacama em 5 dias

4 comments

  1. Oh! Eu acho o Atacama impressionante! Fui em Agosto (de muitos anos atrás) e cheguei a pegar 15 graus negativos! Foi sofrido, mas sobrevivi! 🙂

    De novo, nem considerei a opção aluguel de carro! rsrsrs Cansada demais para essa alternativa. Em San Pedro, todos os dias decidia para onde queria ir e contratava um passeio com uma das milhões de agencias disponíveis. Foi fácil e prático. O tempo foi adequado em todos e algumas vezes almoçamos em casa de locais e estivemos em contato com outras culturas. Você sabe que amo isso né?

    O negócio da altitude é mesmo sério. Boa dica essa da aspirina, mas eu aprendi a andar devagar e e todos os dias no café da manhã tomar chá de coca para prevenir.

    Também não achei San Pedro barato, mas comi muito, muito bem por lá. Deu uma saudade!!!!

    P.S. ótimas dicas para quem pensa em visitar esse lugar espetacular.

    beijos Ana

    1. 15 graus negativos? Meu Deus, não sabia que chegava a tanto lá =x

      Ana, você se lembra de alguma agência que tenha tido uma boa experiência? Assim podemos deixar a dica aqui também 😉

      Valeu por mais uma dica com relação a altitude =D

      Obrigada 😉

Deixe uma resposta