Explore a fascinante vila de Èze – situada nos Alpes de Provence

Eze - Costa Azul

O dia não era dos melhore para visitar a pitoresca vila de Èze. Estava nublado! Um vilarejo de montanha, na Riviera Francesa, cuja suas encostas mergulham no mar mediterrâneo. Tudo isso pode ser visto lá de cima (quando o tempo não está fechado). Mas, não eram as nuvens que iriam atrapalhar o meu passeio.

Aquele vilarejo estava a minha espera. Mais um para a minha lista. 😉

Descubra mais uma vila da Cotê d’Azur – Saint Paul de Vence

Não, eu não me canso dos vilarejos medievais espalhados pela Europa. Se você acompanha o Passaporte com Pimenta, sabe muito bem que sou fã desse tipo de lugar.

Antes mesmo de chegar ao destino final, percorremos uma sinuosa e fascinante estrada. O mar mediterrâneo nos acompanhou ao longo de todo o trajeto. Conforme íamos ficando mais altos, nos dávamos conta do quão imponente é a famosa costa azul.

Èze
Eze - Costa Azul

Eu estava fascinada! A expressão de surpresa se alojou em meu rosto.  A paisagem me distraiu e quando eu menos esperava cheguei ao destino final.

Lá estava ela, a aldeia de Èze, toda coberta pela muralha e suas construções à vista.

Com o meu sorriso no rosto, coração pulsando forte pelas ruelas de pedras de um típico vilarejo francês, comecei a desbravar o local.

Eze - Costa Azul
Eze - Costa Azul

Com calma e sem pressa eu caminhei, um passo após o outro. Um beco aqui, um beco lá. Uma pausa para uma foto, uma pausa para um suspiro e mais uma pausa para um beijinho. =D

  • Volta amor, aqui tem um bequinho que a gente ainda não viu! Digo em tom de animação.

As ruas labirínticas me despertaram uma vontade enorme de descobrir por inteiro aquele pedacinho do paraíso encravado nos Alpes da Provance.

Lea también: Cassis – o essencial para conhecer e se apaixonar pela Cotê d’Azur

Cada nuevo paso estrecho un nuevo edificio emocionante. Los edificios de piedra marcan el tono de Eze, gris, esta era su color.

Vamos a través de todo eso encantadoras calles del pueblo.

Me enamoré de cada detalle: Flor ollas, lámparas y edificios. Sentí el olor a lavanda exudado por todos los callejones, que venía de las numerosas tiendas de jabón. Me deliciei con un capuchino acompañado de una vista inolvidable y mi mejor compañía.

Eze - Costa Azul
Eze - Costa Azul

Enamorei cada uma das lojinhas (são muitas). Obras de arte, sabonetes, essências, artesanatos, bolsas, roupas, doces… Tudo o que você pode imaginar. Apesar da fama de consumista, não foram só os produtos que chamaram a minha atenção, mas muitos dos estabelecimentos estão situados dentro de “cavernas”. Vale a pena conhecer.  😉

Eze - Costa Azul
Eze - Costa Azul

Apenas sabía que no había vivido todas las experiencias Eze me ofrecería.

En la parte superior del pueblo se encuentra la exótico jardín y yo diría que es un deber!

Además de la gran vista, un montón de cactus y suculentas me sorprendió.

Eze - Costa Azul
Eze - Costa Azul

La naturaleza es muy generosa y curioso.

Miré el Mediterráneo recuperó el aliento y se fue hasta el punto más alto del jardín. Pasar mucho tiempo para admirar el paisaje, sería un cliché si dijera que parecía una imagen, pero ¿adivinen qué? Parecía una imagen!

Una obra de arte que ni el Louvre son capaces de comprar.

Eze - Costa Azul
Eze - Costa Azul

Lea también: Cannes por trás das câmeras – um roteiro completo para descobrir a cidade

Vista de cima, a vila de Èze ganhou outra cor, o laranja dos telhados. O tom terroso contrastou com o verde que reluzia sua tonalidade mais potente proveniente da estação mais colorida: a primavera. O dia estava nublado, mas eu compreendi que a imensidão azul estava lá no fundo querendo fazer parte daquela paisagem impecável. As nuvens me deram uma oportunidade, consegui enxergar a paisagem completa. Busquei um cantinho e fiquei ali, eu e meus pensamentos apenas saboreando aquele momento único.

Eze - Costa Azul
Eze - Costa Azul

Me despedi daquele destino com o sentimento de dever cumprido, nunca iria me perdoar de ter ido para a região da Riviera Francesa e não ter conhecido essa vila tão envolvente.

9 comments

  1. Olá Maitê, que prazer conhecer o seu blog. Adorei o seu relato tão pessoal, também sou fã de pequenas aldeias, sobretudo as históricas. E a Europa está recheada delas.
    Tem razão, nenhuma tela faria juz a esta paisagem.
    Abraço desde Portugal

Deja un comentario