5 tesouros ao redor de Santiago do Chile

Santiago do Chile

A capital chilena não é linda só por dentro, mas também por fora. Brincadeiras a parte, não pense que é só mais uma cidade grande cheia de trânsito ou prédios, a famosa selva de pedras. É só  se afastar alguns poucos quilômetros e já será o suficiente para curtir  paisagens incríveis: cordilheira, neve, mar e tudo mais que o Chile tem para você se apaixonar.

Leia também: Roteiro para conhecer Santiago caminhado.

Depois de passar pelos principais pontos turísticos da área urbana de Santiago, dê uma chance para os tesouros situados nos arredores da cidade, deixe-se levar. Garanto você vai se surpreender.

1. Vinícola Concha y Toro

Falar de tesouro próximo à Santiago, é lembrar instantaneamente da vinícola chilena mais famosa. Localizada a uma hora e meia do centro de Santiago. Se você é um adorador do vinho, não pode deixar de ir nesse paraíso das uvas, histórias e belas paisagens.

Santiago do Chile
Vinícola Concha y Toro – Chile

São oferecidos dois tipos de tour: o Marquês de Casa Concha e o Tour tradicional, este último mais completo. Degustações bem explicadas, um mar de videiras que se torna um belíssimo  jardim e definição dos diferentes tipos de uvas se tornam um enredo para a apresentação de um dos rótulos mais famosos, que é o Casillero del Diablo. Óbvio que como todo belo tesouro, este está extremamente escondido e seu segredo é bem cultivado, cativando qualquer turista.

Graças a grande quantidade de turistas brasileiros que todos os dias chegam na vinícola, você vai encontrar tours em português. Degustação de pelo menos dois tipos distintos de vinho. Isso mesmo, além de provar o precioso produto final, você também pode provará as uvas Merlot e também a Sauvignon.

É um verdadeiro prazer curtir aquela paisagem perto das montanhas, com uma taça de vinho nas mãos e uma boa companhia. Como lembrança para o visitante, a taça é presente da vinícola.
A vinícola em si possui uma infraestrutura muito moderna, pensada especialmente para seus visitantes, com um bom estacionamento gratuito e diversas placas orientativas. Por isto, acessar de carro não é difícil. É possível ainda ir parte de metrô e parte de táxi.  Espalhados pela capital, é possível encontrar alguns pacotes turísticos, sendo que a Turistik é uma das principais empresas de turismo da cidade. Se você for direto (sem pacote) é necessário reservar.

Santiago do Chile
Vinícola Concha y Toro

2. Cajón del Maipo

O Chile é repleto de paisagens espetaculares, a minha joia preferida foi El Cajon del Maipo. Localizada perto de San Jose del Maipo, é uma pequena cidade bastante próxima da cordilheira, o que a torna especial.

Se você nunca viu ou gosta de neve, não precisa ir muito longe para desfrutar de paisagens maravilhosas de montanhas, neve e água.

Santiago do Chile
Cajón del Maipo, Chile

Uma das atrações principais do Cajon é o Embalse del Yeso, uma grande represa de água cristalina de cor azul intensa, contrasta perfeitamente com o branco das montanhas. Mesmo sendo uma preciosidade para se aproveitar no inverno, o lago mantém sua beleza no verão, porém sem o contraste com a neve, obviamente.

O meu leve conhecimento de geografia fareja sempre que em regiões vulcânicas há sempre um toque de beleza. Então, não é para menos que mais a frente se encontra o Parque del Yeso, com suas águas termais que aquecem e suavizam o nosso corpo e alma. 

Santiago do Chile
Cajón del Maipo, Chile

Por estarmos falando de Andes, a localidade do Parque é infelizmente um dos poucos lugares que o acesso só é possível no verão, quando a neve já derreteu e o caminho se abre. O mais recomendado é de carro com correntes nos pneus, o percurso dura cerca de uma hora. Se a sua experiência com o inverno não for das maiores, contrate um tour com uma das agências especializadas nesse tipo de passeio.

Se decidir ir sozinho, seja muito cauteloso para não ficar preso no meio da Cordilheira! No inverno, a neve é tanta que a estrada pode estar fechada. No final do dia, a temperatura cai e a neve congela.

Santiago do Chile
Cajón del Maipo, Chile

3. Laguna del Inca (Ski Portillo)

Se valoriza um esporte radical, El Portillo é um centro de esqui que fica muito perto da fronteira com Mendoza, Argentina, sendo apaixonante e inclusive no verão graças à Laguna del Inca. Uma lagoa inestimável presa entre a cordilheira, que nos dias de sol fica com a mesma cor do céu. Simplesmente deslumbrante.

El Portillo é na realidade um hotel. Daqueles perfeitos com piscina aquecida, e uma linda paisagem de fundo. O Chile é assim, tem esta capacidade de te tirar o fôlego. Portillo é o destino ideal  para descansar, esquiar ou simplesmente curtir em família. É possível chegar de carro, porém vale a ressalva que a estrada devido à geografia do país, é cheia de curvas, o que ao mesmo tempo exige sua atenção, mas que lhe dá belíssimas vistas do horizonte.

Santiago do Chile
El Portillo – Chile

4.Valle Nevado

De tesouro natural, o país está cheio, mas quem nunca ouviu falar do o Valle Nevado?   A principal atração para aqueles que curtem neve, montanhas e esportes extremos.

O Valle Nevado não é só para esportistas experientes, mas também para pessoas que gostam de caminhar, fazer trilhas ou até mesmo aproveitar a night life com ótimos restaurantes e baladas. Ótimo destino para crianças, casais apaixonados e amigos e de fácil acesso, são inúmeras opções: ônibus, van ou com uma agência de viagens. Só fica a dica, falar do Chile, é falar da preciosa Cordilheira e de suas estradas curvilíneas. Então, se prepare porque apesar de se localizar a só 40 quilômetros de Santiago, são mais de 60 curvas fechadas. Para aqueles mais sensíveis, pode se tornar um pesadelo.

Leia também: Inverno no Valle Nevado

Santiago do Chile
Valle Nevado – Chile

5. Valparaíso e Viña del mar

E quando o mar encontra o continente nos dá de presente as duas jóias: Valparaíso e Viña del Mar. Estes são os principais destinos de praia para quem está em Santiago. Não só porque estão de cara com o oceano pacífico, mas também porque ambas possuem um charme especial e muito acolhedor, tendo o movimento da cidade grande sendo praiana

Santiago do Chile
Viña del Mar – Chile

Com a água, não se empolgue muito, mesmo no verão a água do mar é fria e porque não dizer gélida para o nosso corpo acostumado ao verão brasileiro. As praias não são tão lindas quanto as nossas brasileiras. Se você é amante do mar, estas duas vão te  conquistar completamente.

Viña del Mar é uma cidade linda, mas como toda cidade grande, tem muito trânsito. É aquela cidade para se perder, caminhando à beira das praias bem acompanhado. O sol se pondo refletindo na água do mar é de arrematar qualquer coração.  

O relógio de flores é aquele toque romântico e delicado para a cidade, enquanto  o Casino Municipal é o traço arquitetônico. De carro ou de ônibus, percorra a estrada pela costa até Reñaca e Zapallar, praias exuberantes e perfeitas para descansar, quem sabe até um piquenique com um bom espumante.

Santiago do Chile
Viña del Mar, Chile

Valparaíso, já é uma cidade para quem gosta mais da vida noturna, de movimento. Construída com arquitetura colonial europeia sobre montanhas, é uma cidade boêmia, cheia de becos coloridos, música, arte e muitas subidas. É uma cidade bagunçada e ao mesmo tempo charmosa. Uma cidade antiga, totalmente moderna.

Santiago do Chile
Valparaíso – Chile

Leia também: 5 dias no Deserto do Atacama

Como mesmo no verão a costa chilena costuma ser mais fria que Santiago, e principalmente as noites são de temperaturas baixas, leve sempre um casaco quentinho.

Já no inverno, o ideal é tomar um chocolate quente, comer um ceviche chileno em um dos restaurantes a beira mar e entrar na Sebastiana (casa museu de Pablo Neruda). Valparaíso não tem mar, mas tem um dos portos mais importantes do país. Não deixe se ver os engraçados leões marinhos e as embarcações militares e particulares bastante imponentes.  O acesso para estas duas belezas é possível de carro ou de ônibus, sendo que o trajeto demora um pouco mais de uma hora e meia. Se você vier de Santiago, passará pela Cordilheira, o que vale totalmente o passeio.

Santiago do Chile
Valparaiso, Chile

Por isto, não se prenda somente à Capital, aproveite o clima valioso de qualquer uma das estações do ano e se arrisque nos arredores da cidade. Você não vai se arrepender.

 

 

2 comments

  1. Ai Maytê…. Eu queria muuuuuito conhecer Embalse del Yeso, mas não me arrisco ir no inverno! Parece que tem agências (irresponsáveis) que fazem o passeio….
    Me tire uma dùvida: para chegar até a Laguna del Inca precisa passar por Caracoles?
    beijinhos

    1. Ju, a estrada de Caracoles é só pra quem vai ou vem de Mendonza.

      Sobre Embalse del Yeso, realmente não é recomendado ir no inverno. Pois o local pode fechar por causa da neve e as estradas ficam completamente cobertas de neve, sendo perigoso como você já mencionou. =x

Deixe uma resposta