48 horas em Madri

Por diversas vezes eu ouvi, nossa gostei mais de Barcelona do que de Madri!

Cheguei na cidade com um certo pé atrás e confesso que isso é sempre bom, pois suas expectativas são sempre as mais baixas possíveis e chegando lá PÁ você é surpreendida, foi o meu caso =D

Eu gostei muito de Madri e não vou comparar com Barcelona, acredito que são duas cidades completamente diferentes.

Foram 48 horas bem intensas na capital espanhola, aproveitamos o verão europeu que escurece mais tarde (às 22:00) então conseguimos curtir muito mais e cansar também!

A escolhemos o hotel pelo preço x localização, Ibis budget foi a nossa escolha. Ele não está tão longe do centro mas é necessário pegar metrô, no nosso caso a gente se deu mal, pois bem na semana que chegamos a nossa linha estava em reforma ou seja optamos por ir até o centro a pé (50 minutos) e a noite voltávamos de uber.

Sobre o verão em Madri é muito quente, chegamos a pegar 33 graus mas dizem que em Agosto pode chegar perto dos 40. Então se você não gosta dos dias quentes é melhor rever a época da sua visita, afinal Madri é uma cidade para descobrir andando!

Dicas para o seu passeio em Madri

Compre todos os seus tickets pela internet, é super fácil fazer a compra online! Caso contrário, irá perder muito tempo nas filas, que são enormes e expostas a alta temperatura.

Madrid Card um cartão que você compra para passar 24, 48 ou 72 horas na cidade. Você vai pagar um preço fechado por ele e terá o direito de entrar em inúmeras atrações, são mais de 40 atrações que incluem no cartão, mais benefícios de restaurantes, shows noturnos e também transporte público.

Optamos por não pegar, por que quando fizemos as contas das atrações que nós iríamos entrar (que eram pagas) e o tempo que a gente tinha, o valor dava exatamente o mesmo (para pegar a opção do cartão de 24 horas, ou seja teríamos que fazer tudo muito corrido) Para ver se vale a pena é necessário avaliar o tanto de coisa que você quer fazer vs o tempo.

Art Ticket optamos por esse, compramos no próprio site do Reina Sofia, esse ticket é um compilado dos três principais museus – Reina Sofia, Prado e Thyssen-Bornemisza. Foi a melhor coisa compra-los com antecedência, pois como já mencionei as filas estavam enormes.

New Madrid já ouviu falar do Free Walking Tour ? É um tour com guia de graça! Como assim ? Assim mesmo, você vai no tour e no final você paga o quanto você acha que valeu aquele tour. Nós chegamos a fazer a reserva pelo site, mas infelizmente alteramos a rota e deixamos pra lá! É possível não fazer a reserva e chegar até o ponto de encontro e ver se existe disponibilidade, mas na alta temporada, recomendamos fazer a reserva.

Hotel x Transporte – Madri é uma cidade que com um pouco de disposição é possível fazer a pé (todo o centro). O transporte público é muito bom e a linha de metrô atende a cidade toda, porem para fazer os principais pontos não é necessário pegar nenhum transporte se você estiver no centro. Ou seja, talvez seja vantajoso pegar um hotel um pouco mais próximo do centro, mesmo que seja um pouco mais caro. Eu não fiquei nesse hotel, mas uma amiga minha havia me recomendado esse que tem uma ótima localização – Urban Sea Hotel Atocha 113

Segurança – Assim como toda cidade grande Madri é um lugar onde devemos ficar mais atentos, mas não se preocupem, quando falamos atentos é com questões de carteira no bolso, celular dando pinta, coisas do tipo, os velhos batedores de carteira!

Isso vale para lugares com muito movimento, perguntamos em alguns lugares sobre a segurança e a informação era sempre a mesma: Ficar mais atento em lugares de grande circulação de turistas. Bom, andei com a minha câmera fotográfica o tempo todo pendurada no pescoço e nada me aconteceu.

Resumão das nossa viagem

Infográfico de Madri

 

* O valor de 100, inclui todos os tickets + refeições, não estou considerando transporte (já que utilizamos uber) e nem hotel.

Dia 1

Palácio Real de Madri, compramos os tickets com antecedência e tínhamos horário marcado para às 17:00.

Eu fiquei passada com tanta beleza, a fachada dele já é bem bonita, mas ao entrar e começar o tour ele fica ainda mais incrível! É muita ostentação, luxo,  é magnifico! Ficamos chateadas com uma coisa: Não podia fotografar.

O local por muitas décadas foi a residência dos monarcas espanhóis, hoje o rei da Espanha não vive naquele local. É o maior palácio real da Europa Ocidental e um dos maiores do mundo, são 3.418 quartos, quase o dobro que o Palácio de Buckingham ou o Palácio de Versalhes.

Palácio Real de Madrid
Palácio Real de Madrid

Fato que não podia tirar, mas me desculpem =( eu tirei duas por que eu precisava mostrar para vocês =D

Palácio Real de Madrid
Palácio Real de Madrid
Palácio Real de Madrid
Palácio Real de Madrid

Seguimos então para o Jardim Sabatini, que fica atrás do palácio (do lado de fora), um jardim muito bonito que da vista para o palácio, formando um ângulo perfeito para uma das melhores fotos da viagem, um belo jardim com o palácio no centro.

Jardim Sabatini
Jardim Sabatini

Após ficar um tempo no Jardim, curtindo o final do dia e aquela vista incrível partimos em busca de um restaurante e chegamos até o La Musa, um restaurante que eu super indico, o ambiente dele é incrível super descolado o atendimento foi muito bom e a comida foi espetacular e o preço melhor ainda!

O restaurante oferece menu de tapas, mas acabamos pedindo tapas sortidos, pois sairia mais barato e optamos por: Croquetas de Jamon, Carrileras com setas que é carne de porco com cogumelos e um molho divino(O MELHOR PRATO) e Bomba – batata com carne (um tipo de tortilla), estava tão bom que repetimos as Croquetas e o Carrileras, tudo isso + bebida deu 30 no total! Achei um valor bem justo pelo o que comemos. 

O bairro La Latina, onde fica esse restaurante é um ótimo local para almoçar ou jantar, um bairro mais jovem e cheio de barzinhos com mesinhas espalhadas pelas inúmeras praças, mas se for para esse bairro, não deixe de ir no La Musa, você não vai se arrepender! Se conheceu algum outro lá, conta para nós nos comentários como foi a sua experiência.

Dia 2

Nosso único dia completo, acordamos cedo, passamos em uma padaria compramos nosso café da manhã e seguimos para o Parque del Retiro, melhor decisão do dia!

O parque é super agradável e uma delícia para passear, sentar na grama e aproveitar o café da manhã (ou qualquer outra refeição). Recomendo a todos fazer alguma refeição no parque, isso sim será viver uma experiência típica dos madrilenos, se tiver muita disposição acorde cedo e vá correr por lá também, esse não foi o nosso caso, ficamos só com o café da manhã mesmo.

DSC03495

Após nosso café da manhã nós fomos descobrir o parque e começamos pelo Palácio de Cristal, que é lindo! Sentamos na escadinha que da direto para um laguinho cheio de patinhos e lá desfrutamos da nossa parte 2 do café da manhã, um cup-cake. Às 9:00 da manhã com o parque ainda vazio e aquele cheiro de grama cortada, o dia ainda estava fresco e o sol não estava rachando, foi perfeito começar o dia assim!

DSC03444

Seguimos com o nosso passeio rumo ao Monumento Afonso XII que da a vista para mais um lindo lago no meio do parque e sentamos mais um pouco para curtir aquele memento e ficar observando as pessoas, os barquinhos que a cada hora vão se multiplicando.

Saindo do parque nos deparamos com mais um Jardim lindo, é só buscar pela saída do Teatro de Títeres.

DSC03484

Seguimos então para o Museu Reina Sofia, que eu vou falar mais pra frente sobre a minha visão dele e dos outros dois museus que eu fui.

Saímos do Reina Sofia com o estômago grudado nas costas, nosso próximo destino seria o Mercado de São Miguel, mas antes dele passamos pela Praza Major (que fica no caminho) para conhecer e para algumas fotinhos.

Plaza Major Madrid
Plaza Major Madrid

Sobre o Mercado é um lugar 100% turistico. Vende praticamente comidas para comer na hora (tapas), sem mesa para sentar, existe uma espécie de praça de alimentação (bem pequena) para que todos os turistas peguem os seus tapas e se matem para conseguir um banquinho. Acho que é sempre valido a experiência, mas eu não recomendo fazer uma refeição lá, por que além desse incômodo eu achei muito caro.

A essa altura nosso corpo e principalmente nossos pés já estavam pedindo arrego, mas nós tínhamos meio dia pela frente ainda. Seguimos nosso passeio para uma das principais praça de Madrid – Puerta del Sol, um local super movimentado e aqui sim deve se ter atenção com bolsas, carteiras e etc…

Puerta del Sol é o marco zero da Espanha, surgiu como um dos portões da cidade que rodeava Madrid no século 15 e o nome da porta veio do sol nascente que decorou a entrada, uma vez que o portão foi orientada para o leste.

Nessa praça também se encontram inúmeras lojas de marcas conhecidas, se você está em busca de comprar algo essa é a hora! Se você não conhece a loja de departamento El Corte Inglês esse pode ser um bom momento para entrar e conhecer, a loja é enorme e conta com vários andares, uma loja de departamento que vale a pena a visita!

Fizemos uma pausa para uma sobremesa, muito perto da Puerta del Sol se encontra a Chocolateria San Gines.

DSC03567

A Chocolateria San Gines é o local mais famoso de Madrid para comer o típico churros com chocolate. Que não tem nada a ver com o nosso churros do Brasil! O chocolate vem bem grosso em uma xícara e o churros vem sem recheio para você molhar no chocolate e assim come-lo! Eu não sou uma boa pessoa para opinar já que não sou muito fã do chocolate meio amargo e esse é bem forte, em qualquer lugar da Espanha será assim!

DSC03574

O que me deixou bem decepcionada é que um lugar super tradicional como esse nos trouxe dois copos sujos e quando digo sujo era com marca de batom, os dois! Então fiquei com receio e imaginei se o copo vem sujo imagina como é a cozinha! O lugar é enorme e ele foi crescendo com o tempo, conforme foi pegando fama, ele foi ampliando para os prédios do lado.

Mais um pouco e seguimos ruma a Catedral de Almudena, eu achei super diferente de muitas que eu já vi e achei ela com uma pintura moderna (me desculpem não entendo de estilos arquitetônicos) mas achei ela clara e tranquila, não é aquele local pesado que muitas igrejas passam.

DSC03377

A Catedral foi concluída no final do séc XX , em diferentes estilos arquitetônicos: neo-clássico no exterior, neo-gótico no interior e neo-romântico na cripta. Essa é a única catedral espanhola consagrada por um Papa. O templo é dedicado à Virgem Maria , Nossa Senhora de Almudena, padroeira da cidade de Madri e da arquidiocese.

A catedral está localizado no centro histórico da cidade. A fachada principal fica de frente para o Palácio Real, a entrada é feita pela rua Bailen. Ao contrário da maioria das igrejas cristãs, leste-oeste, a catedral tem uma orientação norte-sul, desde a sua concepção como uma parte integrante de todo o Palácio Real.

DSC03588

O dia estava quase chegando ao fim, já eram 17:00 e seguimos rumo a nossa última atração antes do jantar: Templo de Debod, que além do templo tem um parque cheio de sombra super agradável para relaxar e adivinha ? Foi isso mesmo que nós fizemos! Achamos a nossa sombra e ficamos por lá uma hora relaxando, fazendo uma massagem nos pés e claro observando o movimento!

Templo de Debod
Templo de Debod

Essa parque é muito gostoso porque você se sente parte da cultura da cidade, o parque é cheio de locais o que faz você se sentir parte daquilo tudo, existe uma mistura de grupos e clãs e o mais bacana é que cada um respeita o espaço do outro.

Templo de Debod
Templo de Debod

Para o jantar seguimos para Casa Julio o tão famoso restaurante de croquetas, chegamos lá por indicação de uma amiga! A caminhada foi um tiquinho longa e cansativa, mas valeu a pena. O local fica um pouco afastado da maioria dos pontos turísticos, por isso recomendo pegar uber.

O bacana da Casa Julio é que é aquele tipo de local que você não da nada, que você não entraria se não fosse uma recomendação! O Bar é super pequeno, então chegue cedo se quer sentar. O forte deles são as croquetas, que são realmente muito gostosas, peça logo uma porção variada assim já é possível provar vários sabores.  O bar já foi por muitas vezes local de encontro do U2 nosso amigo Bono fechava o restaurante para a turma toda.

Casa Julio
Casa Julio

Dia 3

Em nosso último dia infelizmente teríamos praticamente meio dia para finalizar o passeio, por isso deixamos os dois últimos museus para esse dia: Musel del Prado e o Thyssen-Bornemisza , afinal os dois ficam praticamente um ao lado do outro.

Outro motivo para a escolha dos museus nesse dia é que ficamos com as mochilas nas costas já que tivemos que fazer o check-out logo pela manhã e os museus oferecem local para guarda-volume, ou seja, não precisávamos ficar muito tempo com aquele peso todo nas costas.

Agora um resumo sobre os três museus que visitamos. Primeiro preciso dizer que não sou uma pessoa 100% fã desse tipo de passeio, eu acho que devemos sempre conhecer um ou outro, mas quis fazer os três pelo blog e trazer para vocês a minha visão de cada um deles.

Se você não for muito fã de museu e obras de arte opte por um no máximo 2;

Museu del Prado foi o que eu mais gostei, se a gente considerar o espaço + as obras, ele tem algumas obras renomadas e o espaço é muito bonito! É um museu de arte muito grande, são dois andares super extensos.

Na minha opinião se tiver que escolher um, por que quer conhecer um deles esse é o mais bacana.

Museu del Prado
Museu del Prado

Reina Sofia é um museu de arte moderna. A primeira impressão do local é que é um lugar muito frio, não achei o lugar nem um pouco bonito já que todas as paredes são brancas e isso chega a cansar os olhos uma hora. Existem algumas obras renomadas como o Guernica de Pablo Picasso (descobri essa obra lá, não conhecia e nunca tinha ouvido falar rsrsrs, mas sim, ela é uma obra renomada caso você também não conheça).

Descobri que não sei apreciar uma obra moderna =( a Carol (amiga que estava comigo) conseguiu viajar em cada obra apresentada e ela adorou o local, já eu não conseguia compreender quase que nenhuma obra e achei tudo muito estranho rs. O local é enorme e conta com 4 andares muito extenso (muito mesmo), acredito que para fazer ele muito bem feito levaria um dia inteiro, se você gosta de museu desse tipo reserve pelo menos meio dia para ele.

Museu Reina Sofia
Museu Reina Sofia
Museu Reina Sofia
Museu Reina Sofia

Thyssen-Bornemisza trata-se de um museu com uma coleção particular, isso mesmo, são mais de 1.600 obras de uma única família! O menor museu deles, porem com inúmeras obras de artistas renomados como Vicente Van Gogh, Rembrandt,  Paull Cézanne, Pablo Picasso, Monet entre outros, acredito que muitos deixam esse museu como um plano B, se sobrar tempo. Mas se quiser fazer algo rápido e ver obras de artistas renomados, aqui pode ser o local mais indicado!

Museu Thyssen-Bornemisza
Museu Thyssen-Bornemisza
Obra de Vicent Van Gogh - Thyssen-Bornemisza
Obra de Vicent Van Gogh – Thyssen-Bornemisza

Para finalizar, fomos almoçar no Faborit que fica muito próximo do Thyssen e lá tem lanchinhos, salada e sucos. O local é um charme e também pode ser um bom local para o seu café da manhã.

Diferente das minhas últimas viagens, que tem sido sempre com o meu marido essa foi com uma amiga, a Carol, foi uma delicia e fazia tempo que não viajava com uma amiga e eu adorei. Obrigada Cá pela companhia =D

Parque del Retiro
Parque del Retiro

4 comments

  1. Amei as dicas, estamos indo em julho e vou aproveitar bastante seu roteiro. Sou brasileira e sempre tive vontade de conhecer a Espanha, vamos também a Barcelona, tem dica

Deixe uma resposta