O contraste do moderno e antigo em Manchester

Manchester

Bem, se você como eu, achava que até dominava inglês, espere até chegar em Manchester. Aqui, o idioma é um tanto corriqueiro e só mesmo prestando bastante atenção para conseguir entender realmente o que se fala. Isto é o que caracteriza esta região da Grã-Bretanha.

Entretanto, meu caro, o idioma não deverá de forma alguma lhe afastar de conhecer a famosa capital da Revolução Industrial e onde Friedrich Engels e Karl Marx escreveram o Manifesto Comunista em 1848. A cidade também foi o lar para a criação do primeiro computador dos tempos modernos. Modernidade não falta por aqui.

Chegamos pelo aeroporto de Manchester. Considerando que a cidade de Manchester possui mais de 1 milhão de habitantes, o aeroporto supre bem a necessidade de sua população. Chegamos próximo à meia noite e mesmo assim foi tranquilo conseguir ir até o centro com o transporte público.

A menos que você esteja totalmente acostumado a dirigir pela mão direita da rua, sugiro que ande mesmo ou de trem ou de bonde ou de metrô. Fica a dica que o sistema de transporte público é tão moderno e integrado que a melhor ferramenta do cidadão comum é o bom Google Maps! Os horários são super precisos e as coordenadas te levam a qualquer lugar.

O Manchester Museum é uma das belíssimas construções da cidade. Seu prédio em tons acinzentado abrigam diversas obras e relíquias. Foi fundado em 1888 e faz parte da Universidade de Manchester, sendo uma de suas partes mais antigas.

Leia também: 8 lugares imperdíveis para conhecer em Dublin

Manchester
Manchester Museum – Manchester

Como a maior parte dos museus ingleses, ele não custa nada para entrar, mas doações são bem vindas. A modernidade na iluminação e na disposição das peças contrasta com a antiguidade dos itens apresentados, como os esqueletos de uma elefante asiática do século XIX, a tomba de dois irmãos e uma múmia do período entre 747 e 525 a.C.

O museu é extremamente interessante, mesmo se você não curte muito esse tipo de passeio. Itens reais históricos com um toque de surrealismo se misturam, o que se torna bastante divertido! Para se ter uma ideia, o museu possui até um viveiro com camaleões!

Manchester
Manchester Museum

Caminhe tranquilamente pelo espaço e não deixe de ver os 1000 tsurus. O pássaros, feitos de dobradura que simbolizam a paz, foram feitos pela pequena Sadako Sasaki, como forma de lutar pela sua saúde após sofrer os danos da bomba atômica em Hiroshima. Também veja o crânio de uma menina que viveu a 2,5 milhões de anos atrás. Chega a ser chocante.

Manchester
Manchester Museum

Agora sejamos sinceros, não dá para falar de Inglaterra sem falar de pub e cerveja, certo?! Então, que tal falar dos tempos modernos que nos propiciam uma infinita gama desta bebida proveniente dos quatro cantos de Manchester nos pequenos e aconchegantes pubs britânicos. Entramos na onda e fomos parar no Port Street Beer House! Excelente variedade de cervejas locais, passando por Stout, Pale Ale e até uma belga com frutas vermelhas. Eu que não sou tão fã da bebida, aproveitei e pedi um whiskey especial. Para acompanhar o estômago vazio, rolou duas opções excelentes: um bolinho a base de carne de porco com um ovo no meio, tipo o famoso bolovo, e uma torta também suína com chutney de maçã! Especialidades locais!

Leia também: Curiosidades de Dublin

Manchester
Port Street Beer House – Manchester

Voltamos a caminhar e o destino era uma biblioteca digna de filme antigo! Mesmo porque a própria história já nos mostra a nunca duvidar do amor de uma mulher, pois isto foi o que Enriqueta Rylands fez este seu presente ao marido falecido! Sim, a viúva fundou a biblioteca mais linda que já vi na minha vida. Devo-lhe dizer caro leitores, que sou bastante nerd e não me faltam comparações para tal. Portanto, fiquei emocionada com tamanha perfeição. Durante a construção do prédio, a viúva colecionou mais de 40.000 obras que foram posteriormente disponibilizadas e abertas ao público. Você encontrará expostas obras variadas, desde alguns trechos do Novo e Velho Testamento, como uma das obras originais de Shakespeare e outros diárias peculiares que engrandecem o acervo.

Manchester
Biblioteca de Manchester

A construção gótica é fascinante por dentro e por fora. Novamente, o valor para adentrar à biblioteca é o quanto você puder doar. Portanto, não há motivos para não se perder! Observe as paredes, os tetos, as janelas e também os livros. Milhares deles estão disponíveis para a população, mesmo porque o objetivo da Enriqueta era exatamente este: que todos tivessem acesso ao conhecimento!

Manchester
Biblioteca de Manchester

Leia também: Innsbruck – Áustria

A Universidade de Manchester é atualmente proprietária do Museu e também da Biblioteca John Rylands. Seu campus está espalhado por toda a cidade, tendo áreas como artes e cinema, até engenharia e medicina. É bastante conhecida pela sua faculdade com foco em Business, é a segunda maior em toda a Grã-Bretanha e teve seu início em 1824.

Manchester
Universidade de Manchester

Se a sua paixão é futebol, não há como deixar de lado o time cativo da cidade: Manchester United. Seu estádio moderno e em grande parte de vidro, é palco para diversos jogos calorosos que levam o público ao delírio! O espaço conta com uma loja com todos os itens especiais do time e também um museu sobre a fantástica história deste time inglês, cujo título de campeão europeu foi o primeiro em toda a Grã-Bretanha. Um dos times mais ricos do mundo possui sua sede um tiquinho afastada do centro, porém facilmente acessada pelas linhas de ônibus ou mesmo de taxi. Para assistir a uma partida compre antecipadamente pelo site do time e prepare o coração porque os torcedores são bastante barulhentos!

Manchester
Manchester United

Próximo ao estádio, onde Mais uma vez a modernidade e o antigo se encontram, caminhe pela maravilhosa ponte que liga a área de The Quays para o Museu da Guerra Imperial. Sua estrutura contemporânea me fez lembrar uma das pontes de Buenos Aires que liga Puerto Madero à região mais nova da cidade. Pela ponte é permitido somente caminhar, então aproveite.

Manchester
Manchester

O Museu da Guerra Imperial possui um acervo bastante intenso incluindo diversas máquinas e aviões utilizadas durante as guerras pelo Império Britânico e narra paralelamente a história da população local durante o período. Também sem custo para adentrar, aproveite e curta o passeio representando bem este período que pouco conhecemos ou vivenciamos.

Leia também: Coimbra, uma cidade antiga

Manchester é assim, uma cidade de primeiro mundo, é moderna sendo antiga, contemporânea sendo extremamente bairrista. Digo-te caro leitor que a cidade me surpreendeu e que se pudesse estenderia nossa estadia para dois dias, pois faltaram ainda locais que gostaria de visitar como a Biblioteca Municipal e a Prefeitura. Cheers!

Manchester
Manchester
Salve esse post de Manchester para ler mais tarde

A cidade de Manchester é a famosa capital da Revolução Industrial e onde Friedrich Engels e Karl Marx escreveram o Manifesto Comunista em 1848

3 comments

  1. oi Alyne… Cheguei em Manchester de trem, vinda de Liverpool. Ali eu tive o choque e o impacto da língua. Com a primeira pessoa que falamos eu pensei: isso é inglês?! rsrsrsr Depois fomos acostumando e acho que ao chegar em Manchester já estava esperando todos os tipos de acentos e estranhezas. Já me sentia em solo inglês! 🙂

    Adorei Manchester e você a descreveu lindamente! A Biblioteca John Rylands é meu lugar favorito na cidade! Fiquei hospedada em um hotel, assombrado, em cima de um pub: clássicos dos clássicos não?!

    O texto está muito, muito, muito bom! Eu adorei! Ah, não provei o bolovo e gostei da cara dele! 🙁 bjus

  2. Que massa… Me senti passeando pela cidade, mas eu confesso que meu passeio ficou no PUB com as cervejas e o bolovo!
    Manchester – Adicionado na lista de viagens!

Deixe uma resposta