Da ostentação a desilusão – assim foi o meu passeio em Mônaco

Mônaco

Já são 19:30, me encontro no Café de Paris, em Mônaco. O que estou vivendo é algo totalmente fora do comum. Nesse momento estou olhando para o Casino de Monte-Carlo, e a cada minuto me deparo com mais um “carrão”, eles estão a passear e se exibir para os turistas.

Alguns já passaram mais de três vezes por essa rotatória, acho que eles ficam dando voltinhas pela cidade. Será que eles não tem mais o que fazer?

E os turistas? Não sei quem é pior. Crianças, adultos, mães, pais, idosos, jovens, homens e mulheres que saem correndo (sim, correndo) atrás do carro, ao lado do carro e até saltam na frente do carro para tirar uma foto. Sério mesmo gente?  

Estou um pouco assustada, não que eu esteja acostumada a ver uma Ferrari ou outros carros desse tipo, mas o comportamento das pessoas com relação aos “carrões”, é bem fora da curva.

  • Garçom, por favor o cardápio?

Li em um blog que aqui eles serviam o tradicional crêpe Suzette. Foi exatamente por esse motivo que eu o escolhi o clássico dos clássico para tomar um drink e provar o verdadeiro crêpe, tenho certeza que isso vai me custar um rim, estou disposta.

  • Garçom, o senhor pode trazer o cardápio de comidas? Aqui só tem os drinques, cafés e sorvetes. Eu queria um crepe Suzette.
  • Mademoiselle não servimos crepe.
  • Como?
  • Não servimos crepe.
  • =( Então um Belini e uma cerveja.

Bom, aqui estou, sem meu crepe e desembolsando € 40 por essas duas bebidas.

Mônaco
Mônaco

Bem-vindos a Mônaco Christian e Maytê!

Nesse caso vamos aproveitar a vista. A ostentação dos carros confesso: me divertiu nos primeiros minutos, agora já está ficando chato todo esse movimento.

Troco o meu olhar. O prédios que enxergo e o jardim na minha frente são lindíssimos. A grama parece que foi aparada com uma pinça, as flores foram desenhadas a mão e os detalhes dos prédios esculpidos por um artista.

Mônaco
Mônaco

Deixa eu buscar aqui alguma informação sobre o prédio. Google – Casino de Monte-Carlo: fruto do trabalho dos melhores arquitetos e artistas do século XIX, representando uma das mais belas obras da Belle Époque, situado com frente para o Mediterrâneo.

Essa não foi difícil adivinhar, é realmente uma obra de arte!

Mônaco
Mônaco

Falando em prédio, hoje mais cedo Chris e eu fomos no Museu Oceanográfico de Mônaco. Assim como tudo por aqui, ele também tem vista para o mar e está suspenso sobre as sinuosas formações rochosas. Como se a sua construção mergulhasse no mar o sentimento de entrar no local e descer as escadas para começar o passeio, era de estar realmente indo sentido ao fundo do oceano.

Sem medo de nos afogar, descemos todos os lances de escada, rumo a um encontro marítimo.

O primeiro aquário era o maior de todos, enorme, me senti como um dos peixinhos que ali estavam a nadar. Escolhemos um dos bancos bem posicionados para desfrutar daquele momento, aquele era um pedacinho muito pequeno do mundo marinho e eu já estava completamente entusiasmada.

Peixinhos, peixões, corais e até um tubarão escondido na areia eu encontrei.

Deixamos aquela sala para trás, em uma fila indiana caminhamos para admirar os aquários menores.

Que incrível que é esse universo: estrela do mar, cavalo marinho, peixes nas mais variadas formas e texturas, peixe que parece pedra, peixe que parece areia, peixe que parece rato, peixe que parece triste, peixe que parece feliz e a euzinha que parecia uma criança. Adorei!

Leia também: Cassis

E o polvo? Foi a gente pisar na frente do aquário dele para ele começar a dar seu show. Ignoramos a fila indiana que andava em passos lentos (mas andava) e fixamos os pezinhos no chão (daqui não saio daqui ninguém me tira).

Mônaco
Museu Oceanográfico de Mônaco.

Foi olho no olho do bichinho e ele começou a se arregalar, abriu seus oitos suculentos tentáculos e começou a andar pelo vidro. Quase beijei o coitadinho quando todos os visitantes se deram conta que era hora do show. Obrigada Sr. Polvo por esperar a gente chegar até você e garantir o espetáculo na melhor cadeira.

Mônaco
Museu Oceanográfico de Mônaco.

Voltamos a caminhar conforme o fluxo até encravar os pés novamente, desta vez no aquário das águas-vivas. Dedicadas dançarinas, delicadas e sem perder o ritmo não pararam um minuto de pulsar o seu corpinho gelatinoso. Sem vergonha alguma de mostrar o seu interior, transparentes que são ganham cores e ficam ainda mais encantadoras com as luzes artificiais do aquário.

Avistei um tanque cheio de gente e adivinha quem estava lá? O Nemo! Sim, eu encontrei o Nemo! Lá estava ele e sua família inteira, dentro e fora das anemonemonas.

Leia também: Cannes

Mônaco
Museu Oceanográfico de Mônaco.

Sentido contrário ao fundo do mar subimos na terraço do prédio. Um ângulo completamente diferente e passamos a admirar o mar visto de cima, que naquele momento se tornou tão sem graça diante de tudo o que eu já tínhamos visto.

O Oceanário está na Vila de Mônaco, caminhando passamos pela Catedral até chegar ao Palácio. Não, nós não entramos, o tempo só permitia uma atração e optamos pelo aquário.

Mônaco
Mônaco

A Vila de Mônaco me lembrou os parques da Disney. Todos os prédios em perfeitas condições, pinturas impecáveis e ruas tão limpas que de fato parecia um parque de diversões. As cores extravagantes como: vermelho com verde, laranja com azul, prova que a descrição é algo que passa bem longe dos poucos metros quadrados do principado

O requinte e a pompa dos moradores são visíveis por todos os cantos por aqui e ninguém faz cerimônia, o lema aqui é se exibir!

Se não são os carros e os roncos dos motores são os iates atracados na marina.

Mônaco
Mônaco

Confesso, cansei e minha bebida acabou! Não tenho mais coragem de gastar um centavo de euro neste lugar. O estacionamento ainda vai nos custar 20. Vou pegar o carro, fazer o circuito da fórmula 1 (sim, o marido não vai sossegar enquanto não fizer isso) e vou me embora. Esse lugar não é pra mim, valeu a experiência Mônaco, mas pra cá eu não volto mais!

Leia também: Èze

Mônaco
Mônaco

Para ler o Post de Mônaco mais tarde, salve no Pinterest

 

Você conhece o principado de Mônaco? O local é puro luxo e ostentação, com vista para o mar mediterrâneo passear pela cidade requer apenas um dia.

O Aquário de Mônaco é uma atração e tanto na cidade que muitos pensam que é só luxo, carros e casino. Confira como é aquário da cidade.

 

6 comments

  1. Rindo muito ao ver Mônaco através de seu olhar Maytê! Confesso que apesar da bela arquitetura e de ser fã absoluta de F1, todo o entorno também não me soou atraente! Mônaco não configura em minha lista de vontades, embora tenha certeza que serei dominada pela emoção caso veja algum dia ao vivo o circuito de Mônaco de F1.

    Estou abismada com a cena dos carros. Não fosse ridículo, até seria engraçado! 🙂 Até mais Mônaco! beijos

    1. Pois é Ana, meu marido que gosta muito de F1 adorei e posso imaginar a emoção que é para os que são fãs. Acho que a cidade vale a pena, afinal de contas a ideia de ser um principado torna a cidade em algo diferente e interessante. Mas a cena do carro =x aff.. rsrsrs

      Adoro qdo as pessoas se divertem lendo os meus relatos =D

  2. Gente do céu… Como faz uma pessoa louca por Formula 1, que tem Monaco como destino dos sonhos durante um final de semana de Grande Premio como prioridade da vida? Fui lendo tudo isso e de repente acho que estou esperando um pouco demais do lugar! hahah

    Me diverti no passeio contigo, Mayte. A imagem das pessoas correndo atras dos carros continua me divertindo. Imagina se fosse no Brasil? Coisa de terceiro mundo, com certeza, diriam hahah.
    Bem, de toda forma, preciso ir a Monaco pra cumprir a sina, preciso ver os carros na saída do túnel, a curva da charutaria. Mas agora vou colocar o aquário no roteiro, e torcer pra o polvo fazer um show pra mim também! Porque se a cidade desapontar, sempre teremos o Nemo e os polvos.

    Adorei o relato, Mayte!

    1. Klécia, não quero te frustrar rsrsrs… mas acho que quem é fã da F1 vai com outros olhos. Meu marido adorou fazer o circuito com o carro, quando nós fomos as arquibancadas estavam sendo montadas e ele parecia entusiasmado com tudo aquilo, acredito que são emoções e sentimentos diferentes.

      O que me frustou foi mais a atitude das pessoas, que pareceu algo meio maluco. Os que ostentam e os que babam … talvez pq eu não ligue nada para carros. Como vc disse, fico imaginando isso no Brasil, o mesmo que correu atrás do carro em Mônaco iria ofender o que faz isso no Brasil.

      Estarei torcendo para você ter um bom momento lá e assistir o show do polvo =D

  3. Olá, discordo sobre “ostentação ” . Para nõs, brasileiros parece ser. Porém, é a realidade deles. Não esqueça que você estava no maior paraíso fiscal da terra e Monaco tem o maior custo de vida do planeta. Então não tem como eles possuirem ” carrinhos” . Bjs

    1. Olá Jane,

      Você tem toda razão sobre ser a realidade deles, o que achei ostentação foi realmente o mesmo carro com as mesmas pessoas dentro ficarem dando voltinhas com o carro na praça. Isso sim me deixou uma impressão de que eles queriam mostrar os “carrões” para os turistas. Posso estar enganada, mas foi o sentimento que eu tive.

Deixe uma resposta