Para você não perder o principal da Cotê d’Azur – Roteiro de 4 dias pela Riviera Francesa

O mar azul do mediterrâneo na Cotê d'Azur na França

Embora o nome Cotê d’azur venha da cor da água que contorna a costa da região da Riviera Frencesa, eu diria que se esse mar avançar ele irá encontrar muitas outras cores. A tonalidade terracota invadiu esse região costeira.

Menton é a última cidade da frança - conhecida como a cidade do limão.
Menton

Mas engana-se quem está pensando que só de praia vive esse destino. Um destino que foi feito para se conhecer ao longo de todo o ano, as praias são lindas para os olhos e a região conta com vilarejos lindíssimos. Mas, se o objetivo é pegar praia e se banhar no mar mediterrâneo, saiba que para conquistar o seu lugar ao sol, será necessário muita paciência. Tudo isso porque a região está cheia nessa época, tudo fica lotado e mais complicado. Principalmente para aqueles que estão de carro.

Dizem que lá é a terra que faz sol mais de 300 dias por ano, sendo assim, me mandei na primavera. Temperatura agradável para curtir o litoral, mas fugindo da alta temporada.

Na minha opinião entre Nice e Cannes é a melhor localização para montar a sua base. Se me permite a primeira dica: alugue um carro! A viagem ficará ainda mais incrível sob quatro rodas e com liberdade de ir e vir.

São vários vilarejos e passeios que também podem ser feitos de ônibus, mas lembre-se a liberdade de fazer o seu roteiro só com o seu carro e as estradas da região pedem isso: liberdade!

Uma vez que estávamos vindo da Espanha, nossa primeira parada foi:

Cassis

Muitas pessoas chegam pelo aeroporto de Marseille, Cassis é a próxima cidade, ambas estão divididas por uma montanha que faz parte do Parque Nacional dos Calanques e se tem algo que é imperdível nesta viagem, estamos falando dos Calanques.

Cassis - Cotê d'Azur - França
Cassis – Cotê d’Azur – França

Os calanques são resultado de um acidente geográfico que você só vai encontrar no mar Mediterrâneo. Ele lembra um cânion, que abre uma grande fenda na pedra e forma uma baía. Os calanques na sua maioria são formados por calcário e são eles que dão a cor branca para as montanhas de pedras.  

O branco com a coloração azul do mar com certeza nunca mais vai sair da sua cabeça.

Mas Cassis é muito mais do que um passeio pelos Calanques. A cidade é um charme e o colorido da região começa a surgir assim que você passa pelo porto. Sem muitas atrações aqui é o destino perfeito para você descansar e ser seduzido pelas cores dos prédios e do mar.

Cassis - Cotê d'Azur - França

Ao sair da cidade seguimos para o Cap Canaille, pela Route des Crêtas, prepare a camêra, a melhor vista está por vir! Conforme você vai subindo a montanha a Costa Azul vai ficando aos seus pés mostrando o porque ela está na lista dos mil lugares para se visitar antes de morrer.

Vista do Cap Canaille para a cidade de Cassis
Cap Canaille – Cotê d’Azur – França

Leia também: Cassis – o essencial para conhecer e se apaixonar pela Cotê d’Azur

No dia seguinte já marcamos presença logo cedo na cidade de Cannes. Descobrimos que a cidade pode ser muito mais interessante do que tirar foto em frente do famoso teatro da cidade, ou fazer pose no tapete vermelho.

Exploramos a cidade por inteira e invadimos as ruelas e descobrimos como é Cannes por trás das câmeras. Te garanto que é muito mais interessante e menos glamuroso.

Leia também: Cannes por trás das câmeras – um roteiro completo para descobrir a cidade

Era primavera e os dias eram longos. A luz do dia presente até por volta da 20:00 nos permitiu aproveitar muito mais e não pensamos duas vezes em pegar o carro no final do dia e seguir até o pequeno vilarejo de Saint Paul de Vence.

Conhecido como a vila dos artistas, com poucas ruas e muitos becos, sem mapa e sem medo, nos perdemos por cada uma das ruazinha. Exploramos a vila por inteira, namoramos as obras de artes, namoramos a vista, namoramos as casinhas de pedras, e numa cidade que que inspira o amor, aproveitamos para comprar um sorvete e namorar nos balcões com vista para o mar.

Saint Paul de Vence - França
Saint Paul de Vence – França

Leia também: Descubra Saint Paul de Vence – A Cotê d’Azur com a graça das vilas francesas

Mais um dia e mais uma exploração. Nosso terceiro dia foi dedicado para conhecer a maior cidade da Riviera Francesa: Nice

Aproveitamos o clima agradável das primeiras hora do dia para alugar uma bicicleta e pedalar sobre a orla sentindo o ar fresco e as boas energias que o mar mediterrâneo nos enviava. Para conhecer o centro antigo da cidade, deixamos as bicicletas de lado e caminhamos pelas ruelas sentido o mercado, subimos até o Castelo e seguimos até o porto da cidade.

Entre os inúmeros barcos, veleiros, e iates que encontramos o desejo de passear de barco aflorou e optamos por conhecer a região sobre uma outra ótima, pelo mar com vista para a cidade.

Leia também: Desbrave a cidade de Nice por terra e mar – O que fazer um dia na maior cidade da Costa Azul

Como a luz do dia estava do nosso lado, partimos para mais um vilarejo no alto da montanha com vista para o mar mediterrâneo. Serpenteamos toda a montanha até chegar na encantadora vila de Èze.

Suspiramos pelos quatros cantos da cidade. Uma vila medieval, murada, demos a volta por toda ela, entramos e nos perdemos mais uma vez pelas ruelas de um vilarejo fascinante.

Èze
Èze – Cotê d’Azur

Surpreendidos com tamanha beleza a cada passo, não paramos de desbravar, até que chegamos no ponto mais alto e mais surpreendente da vila: Jardim Exótico! Com vista para o mar, o jardim está encravado nas montanhas e repleto de cactos nos seus mais diferentes formatos e espinhos.

Èze - Cotê d'Azur
Èze – Cotê d’Azur

Provando o quanto a natureza é maravilhosa.

Leia também: Explore a fascinante vila de Èze – situada nos Alpes de Provence

Nosso último dia na região começou quase na Itália, em Menton. Última cidade da França, uma cidade colorida, com aroma de limão. Menton é conhecida por ser a cidade do limão e até recebe um festival dedicado para a fruta entre Fevereiro e Março.

Com tanto limão produzido na cidade, nós nos deliciamos com todos os produtos possíveis feitos com a fruta. As casas também tem cor de limão siciliano e harmonizam muito bem com aquele clima cítrico.

Menton é a última cidade da frança - conhecida como a cidade do limão.
Menton

Passamos meio período na cidade, caminhamos até  a praia e nos deparamos com uma das cenas mais lindas da viagem. O mar e as casinhas coloridas decorando toda a costa, casinhas essas que estavam uma amontoada na outra formando uma bela cena para os meus olhos.

Menton é a última cidade da frança - conhecida como a cidade do limão.
Menton

Leia também: Aroma e cor de limão – Descubra Menton – a última cidade da França

Já voltando para o hotel, passamos então pelo icônico e luxuoso: Principado de Mônaco.

Mas nem só de “carrões” vive esse lugar, Mônaco nos surpreendeu com o seu oceanário. Um passeio incrível com direito a um espetáculo do Polvo e os milhares de “Nemos” que encontramos.

Ainda bem que a viagem já chegava ao fim, deixamos nossos últimos trocados no café mais conhecido da cidade. Sentamos na primeira fila para assistir praticamente o desfile de moda da coleção: Carros de Luxo.

Mônaco
Mônaco

Leia também: Da ostentação a desilusão – assim foi o meu passeio em Mônaco

Nossa viagem acabou aqui! Foram 4 dias inesquecíveis pela região, cidades e vilarejos que vão ficar pra sempre na memória.  

4 comments

  1. oi Maytê!

    Deve ser uma experiência de cinema viajar de carro pela Riviera Francesa… Definitivamente eu me sentiria como em um filme antigo, daqueles da década de 50 ou 60, mesmo diante do colorido do casario e deste marzão, que não eram refletidos nos filmes daquela época.

    Mesmo não sendo afeita a road trips, talvez me rendesse a sua dica e à poesia de rodar de carro em um passeio romântico por estas cidades.

    O que mais gosto nessa sua narrativa é que você nos leva pela cidade, além do tradicional e nos mostra possibilidades, atraentes, como aproveitar a estação das flores, menos cheia e com temperaturas mais agradáveis, para conhecer a região. Você nos aponta delicadamente as minúcias de uma cidade.

    Além disso, nos apresenta preciosidades como Menton e Éze. Mostrar o lado não glamouroso de Cannes, a cidade por trás das câmeras com sua baguncinha gostosa. Enfim,,, a Riviera Francesa ganha para mim, novo sabor, e confesso que a vontade de ver tudo isso de perto aumenta a cada texto, a cada narrativa sua… beijocas e continue nos mostrando estas joias do mundo!

    1. Ana, algumas viagens devem ser vividas no estilo road trip. =D O gostinho é diferente a experiência é única e muitas vezes é a única maneira de ir e vir. Com certeza Riviera Francesa está nessa lista. Como você bem mencionou me senti em um filme, mas esse era Full HD!

      Que gostoso esse feedback, esses são pontos tão importante quando estou buscando um próximo destino além do que ele sempre da o tom (ou o clima) para o texto. 😉

      Muito obrigada. =D

  2. Oi Mayte! tenho que ser sincera que a Cote d’Azur estava lá atras da minha lista de viagens. Isso porque eu imaginava que por léa só se viajava no verão, e já vinham imediatamente em minha cabeça as praias lotadas e as pequenas cidades abarrotadas de gente.
    Descobrir que existe uma Cote d’Azur longe dos holofotes e glamour das celebridades tomando sol sob os flashs das cameras me deixou muito mais atraida. As paisagens são mesmo encantadoras, espectaculares. Acho que qualquer dia faço como você, coloco a mochila nas costas e embarco numa primavera, ou num outono… Descobrir os sabores de Menton, as belezas de Cannes, as delicias de Nice e descobrir uma Monaco que pode quebrar paradigmas.
    obrigada por colocar mais uma road trip na minha lista infinita hahaha
    Beijinhos!

    1. Klécia, confesso que nem na minha lista essa região estava no top! Exatamente pelo mesmo motivo que o seu: verão = praias lotadas = estou fora! Peguei uma promoção de hotel e não tinha como negar rsrsrs me joguei e me surpreendi! Fiquei extremamente feliz por ter vivido essa experiência em uma temporada que não fosse o verão, assim consigo trazer alternativas para os leitores do PSP. =D

Deixe uma resposta