Por que você deve conhecer Burgos, na Espanha: Uma das Catedrais mais bonitas da Europa

Vista da Plaza Del Rey para a Catedral de Burgos

Burgos é o tipo de cidade perfeita para passear. Mas, quando eu digo passear, quero dizer sobre aquele caminhar lento. Se você acompanha as viagens do Passaporte com Pimenta sabe muito bem que sou fã dessas pequenas e agradáveis cidades!

Londres é incrível, mas aquele ritmo frenético de cidade grande me assusta um pouco.

Inclui Burgos no roteiro pois precisava encontrar uma parada entre Segóvia e Bilbao, para deixar a minha viagem de carro um pouco mais leve. Não precisei de muito tempo para definir onde seria a parada.

A Catedral de Burgos me convenceu com apenas uma foto. Essa foi fácil!

Fachada da Catedral de Burgos
Catedral de Burgos – Espanha

Era domingo. O céu azul e a temperatura agradável que chegava na casa dos 24° eram o convite perfeito para começar o passeio caminhando pela beira do rio. Sem muito planejamento e deixando a vida nos levar pelas ruas de Burgos nos deparamos com algumas torres. Essas ganhavam espaço entre o azul do céu e o verde queimado das árvores outonais. A dúvida sobre onde é que estava a “tal”Catedral acabava de ser revelado.

Lembrava vagamente das minha leituras pré viagem que diziam sobre a experiência de vaguear pelas pontes da cidade. Mas que uma em específico era imperdível, a ponte que daria acesso ao Arco de Santa Maria. Sendo assim fui logo digitando no Google Maps: Arco de Santa Maria.

Vista para o Arco de Santa Maria em Burgos
Arco de Santa Maria – Burgos, Espanha

O arco que antigamente, na Idade Média mais precisamente, tinha função de ser um dos portão da cidade. Ao atravessarmos estaríamos bem ao centro da cidade. Mas antes de chegar na praça principal: Plaza del Rey San Fernando, aproveite para apreciar os ricos detalhes do portão. Considerado a porta principal, esculpiram 6 imagens direto na pedra, que representam personagens importantes para a história da cidade.

Uma vez que passei por baixo do arco, entrei com o pé direito na praça da Catedral e com a boca aberta pelo tamanho daquela construção.

O nós dessa história fica pela companhia dos meus avôs, tios e marido. O dia quente e o caminhar pelo rio abriram o nosso apetite, e meu avô pediu: podemos parar para tomar uma caña? Eu que não era besta de negar um chopp para ele, que desbancou do Brasil até a Espanha para visitar a neta. Então lá fomos nós. Os homens foram de cerveja, as mulheres de sangria, mas uma coisa que ninguém abriu mão, foi a vista. Pegamos sim o barzinho mais turístico da cidade, tudo pela vista! E quer saber? Tomei a melhor Sangria da minha vida! Anota aí: Arcobello é o nome do bar.

Fachada da Catedral de Burgos
Catedral de Burgos – Espanha

Matamos a sede a partimos para a tão desejada Catedral.

Sem sombra de dúvidas a Catedral de Burgos está na lista das igrejas mais lindas que eu já vi na vida.

Gosta de templos religiosos? Leia nosso post de Abu-Dhabi – AQUI

O que gerou dúvidas antes mesmo de entrar foi confirmado lá dentro: a Catedral havia sim sido inspirada na Notre Dame de Paris.

Não muito diferente da Catedral de Segóvia, que havíamos visitado um dia antes, essa também era completamente iluminada pela luz do dia. Sorte a nossa que o dia estava lindo!

Eu fiquei rendida e embasbacada com a beleza do local. Os vitrais que já me encantam por si só eram responsáveis por parte da beleza decorativa do local, fonte de luz natural e com pouquíssima iluminação artificial.

E para onde eu olhava encontrava algo precioso, não estou falando de ouro não, isso nós deixamos para o estilo barroco, aqui era a preciosidade e precisão das mãos de um artista que parecia brincar com as minúcias daquele lugar.

interior da Catedral de Burgos
Catedral de Burgos – Espanha

Detalhes que hora estavam esculpidos na pedra, hora estavam esculpidos na madeira. As vezes  estava no piso e as vezes no teto. Sempre do lado direito, esquerdo, na frente e atrás. Repito, por todos os lados.

interior da Catedral de Burgos
Catedral de Burgos – Espanha

O pé direito alto até parecia um pretexto para o local ter mais e mais detalhes. Classificada como Gótico Florido parecia uma decoração do moderno aplicativo Pinterest: decorações minimalistas e clean.

A Catedral de Burgos era delicada.

Longe de ser monocromática, com o branco da sua construção, mas sem perder sua essência discreta, a coloração lá dentro parecia uma paleta de tons pastéis. Acho que era isso que estava me enfeitiçando, essa decoração sóbria e elegante.

interior da Catedral de Burgos
Catedral de Burgos – Espanha

Eu estava fascinada com tudo aquilo, e o lugar conseguia me surpreender a cada novo passo, a cada nova capela que eu explorava.  

interior da Catedral de Burgos
Catedral de Burgos – Espanha

A Catedral de Burgos foi a primeira catedral gótica da Península Ibérica, que serviu de inspiração para tantas outras. Estamos na província de Castela e Leão e foi aqui, neste lugar maravilhoso que aconteceu um dos mais importantes casamentos da Península – Fernando III com Beatriz de Suábia. Não é atoa que o local está classificado como Patrimônio Mundial da Unesco.

interior da Catedral de Burgos
Catedral de Burgos – Espanha

Burgos já tinha valido a pena!

Antes de cair na estrada mais uma vez, aproveitamos o resto de luz daquele belo dia para um passeio de trenzinho pela cidade =D que confesso, não revelou muito do que já tínhamos visto, apenas nos poupou de subir alguns degraus para ver a Catedral de cima.

Fomos almoçar e seguimos nosso caminho, não sem antes passear mais uma vez pela margem do rio e nos despedir daquela cidade que nos recebeu tão bem por poucas horas.

Coreto na cidade de Burgos na Espanha
Burgos – Espanha
Prédios coloridos em Burgos, na Espanha
Burgos – Espanha

Aquela parada estratégica foi muito especial e um dia ainda voltarei para admirar mais uma vez aquela Catedral.

Pegamos a estrada rumo a Bilbao, com o sentimento que Segóvia e Burgos já haviam feito muito bem o trabalho de nos apresentar um pouquinho das Catedrais da Espanha.

Quer saber como foi nossa passagem por Segóvia? Leia Aqui!

Salve esse post de Burgos no seu Pinterest! 😊

Vista da Plaza Del Rey para a Catedral de Burgos

Que tal ajudar o Passaporte com Pimenta a trazer cada vez mais conteúdo aqui para o blog?

>> Pesquise e faça a sua reserva de hotel pelo Booking.com, usando o nosso link! Você não paga nada a mais por isso! 🙂

2 comments

  1. OI Mayte,
    eu me encantei com essa catedral desde a foto no seu lindo perfil no Instagram! Que bom ver mais dela aqui no post!
    Mais que justificada a escolha da cidade, eu também ia querer ver essa igreja de perto! E ela não desapontou, cada mínimo detalhe me deixou encantada. Eu lamento muito que hoje não se empregue o tempo e o dinheiro em obras assim tão grandiosas quanto encantadoras. Essas coisas me fascinam!
    Achei a cidade também muito bonitinha – especialmente o Arco. Que lindas as figuras gravadas na pedra!

  2. Nao sou expert em arquiteturas de igrejas, mas toda vez que vejo essas torres pontudas e rebuscadas, as imagino na Espanha (e normalmente estão).
    Adorei o Arco de Santa Maria… Bem diferente, diria…. Talvez pelas construção atràs e ao redor. O interior da catedral nao deixa a desejar. E viva o barroco e o rococó! 😉

Deixe uma resposta