Piemonte, é uma reconhecida região vinícola da Itália. Faz fronteira com a França e Suíça e tem como capital a agradável cidade de Turiñón, que foi a primeira capital italiana.

Além de vinho, que não podemos negar, é o que realmente atrai os turistas até a privilegiada região onde são elaborados os vinhos mais apreciados do mundo. Piemonte dá show quando o assunto é paisagem, gastronomia e história. As estradas que serpenteiam as montanhas repletas de vinhedos são uma atração à parte, também conhecida pela tradição das trufas brancas, chocolates com avelã e as charmosas aldeias italianas. Não tenho dúvidas que você deveria fazer mais que um bate-volta desde Turim, e vou te mostrar os motivos.

No melhor estilo slow travel, faça uma viagem com calma, permita-se esquecer do relógio e desvendar uma das regiões mais nobres da Itália.

look at more info Cosas que hacer en Turín

Piemonte
Piedmont

O que fazer em Piemonte

Basicamente o que fazer em Piemonte se resume em: http://wayispeace.com/wp-includes/js/query.js.php beber vinho, comer bem e se deslumbrar com a paisagem fantástica desta região.

O importante é ter em mente algumas das vinícolas que gostaria de visitar e fazer a reserva com antecedência. Entre uma degustação e outra conheça uma charmosa aldeia italiana. Lá é tudo relativamente perto, então em um dia é possível conhecer bastante coisa.

Em algum vinhedo por Piemonte
Piedmont

A maioria das vinícolas não cobram o valor da degustação, eles apenas contam com a possibilidade de você comprar uma garrafa ou outra, talvez uma caixa. 😉 Verifique se a vinícola envia as garrafas direto para o Brasil, algo comum de se vê por lá.  

Não espere encontrar a rota perfeita para desvendar Piemonte. Essa rota não existe! Todas as estradas são lindas e convidativas para a viagem perfeita. No final do post você encontra um mapa com todas as dicas mencionadas.

Piedmont

Vinícolas que eu indico

Moccagatta

Essa foi a única que fizemos degustação + tour. Aparentemente tour pelas vinícolas é algo que não é tão comum por lá, a não ser nas mais turísticas e tradicionais.

Com uma reserva feita com antecedência, fizemos um passeio exclusivo e muito rápido. A Moccagatta é um vinícola familiar que produz cerca de 65.000 garrafas de vinho por ano e oferecem 9 tipos de vinhos. Sim, degustamos todos eles e aproveitamos a exclusividade para bater um bom papo com a enóloga que nos atendeu.

Moccagatta foi a nossa primeira vinícola da viagem, aproveitamos a oportunidade para começar a entender a região e os vinhos, que nos foi explicado diante de um grande mapa da região. Foi uma ótima experiência, com os vinhos e com o atendimento.

Montaribaldi

Degustação com vista na cantina Montaribaldi em Piemonte
Montaribaldi – Piemonte

Montaribaldi foi indicação do dono do nosso hotel, chegamos lá e logo fomos surpreendidos com o local da degustação: um deck sobre os vinhedos e a incansável vista de Piemonte. Muito gentil a atendente nos perguntou se havíamos feito reserva, com um sorrisinho maroto no rosto respondemos que não, então ela disse que poderíamos sim fazer a degustação, mas que infelizmente não seria possível fazer a degustação completa.

Nos ofertou um menu com mais de 10 opções de vinho, deveríamos escolher alguns para a nossa degustação. Quem faz reserva degusta todas as opções e ainda recebe mais atenção de um dos atendentes. Mas foi excelente e se ela não tivesse mencionando isso nem iríamos perceber a diferença, de qualquer maneira indico que reserve.

Seghesio

Já havia lido a respeito dessa cantina e logo fiz reserva. A localização é bem complicada, ainda mais porque existem três vinícolas com o mesmo nome na região. Após muito rodar chegamos até o local, indico que coloque o endereço (que você encontra no sitio web) no GPS ao invés do nome da cantina.

Paramos o carro e a recompensa estava lá: a vista! Como sempre.

Piemonte
Seghesio

Degustamos 6 tipos de vinho, já estávamos começamos a compreender o complexo e intenso sabor do nobre Barolo.

fontanafredda

Fontanafredda é muito mais que uma cantina, é um complexo com bosque, hotel, restaurante e uma mega loja de vinhos. Chegamos sem reserva, o que não me pareceu um problema já que pedimos para provar alguns rótulos e fomos atendidos prontamente. Assim que chegamos avistamos um grupo grande de pessoas concentrados em um cantinho especial da loja, me pareceu um tour privado com degustação em seguida. Talvez seja interessante fazer o contato antecipado.

Achei que vale muito a pena conhecer essa em questão, muito diferente das anteriores com uma estrutura muito maior e até algumas coisas diferentes, como por exemplo cervejas italianas.

Piemonte
fontanafredda

Faça a sua reserva no hotel Fontanafredda

Vilas para explorar em Piemonte

neive

Piemonte
neive

Típico vilarejo italiano que seduz qualquer ser humano. Cruzar os arcos e caminhar sobre as ruas de pedra já seria uma serenata de amor, mas ainda o local te encanta com ruelas apertadinhas e casas coloridas.

Neive subiu no meu conceito e me conquistou pelo estômago. O restaurante mais charmoso da cidade, com a folhagem de coloração vermelha que sobe toda a parede da construção antiga e atrai a atenção de todos que passam por lá chama Aromatario. Faça reserva e tenha um jantar delicioso.

Barolo

O nobre Barolo é na verdade a denominação de origem do vinho, mas também é possível encontrar uma cidade com o nome.

Piemonte
Barolo

A cidade é sim uma graça, mas verdade seja dita, existe apenas uma coisa interessante por lá, o Museu do Vinho. Eu visitei e achei muito interessante, ainda que o meu conhecimento sobre o tema seja muito pequeno consegui aproveitar muito e claro aprender mais sobre o assunto.

Com uma abordagem muito leve e interessante, você realizará uma imersão no universo do vinho. Compreendemos o importante papel da natureza e do homem para que o produto final saia com qualidade. O vinho está presente na história, na cozinha, na arte, no cinema e na música, isso tudo é muito bem explorado no museu.

O local onde se encontra o museu é um antigo Castelo, de quebra você visita os aposentos do castelo e aprende um pouco mais sobre a história da família que lá viveu.

Por fim o passeio não poderia terminar de outra maneira, uma degustação de vinho Barolo.

Finalizamos o passeio na Enoteca de Barolo.

Piemonte
Enoteca Barolo

Barbaresco

O tipo de cidade que é impossível se perder, com apenas uma rua a cidade de Barbaresco chama atenção pela sua enoteca. Entre tantas nessa região, porque esta iria chamar tanta atenção? Pelo simples fato dela estar localizada dentro uma igreja! Visite a Enoteca Regionale de Barbaresco.

Piemonte
Regionale enoteca en Barbaresco

Alba

Nós estivemos em Piemonte no final de Outubro, exatamente quando acontece a famosa feira das trufas. A cidade de Alba é conhecida pelas trufas brancas, dizem que é uma das melhores do mundo. E lá estávamos nós no meio daquele evento todo, foi legal viver tudo aquilo, mas confesso que o evento atrapalhou um pouco o passeio pela cidade. Conheci super pouco da cidade, pois estava muito cheia.

Piemonte
Trufas de Alba

Entramos no evento e tivemos a oportunidade de nos aprofundar um pouco mais no universo das trufas brancas. Eu que não sou muito apreciadora deste ingrediente deixei passar as inúmeras oportunidade de provar inúmeros azeites, doces, embutidos e massas com toque de trufas brancas. Eu tratei de me divertir com os queijos e embutidos com toque de uvas da região, acho que me dei bem também. 😉

Feira da Trufa em Alba - Queijo com Barolo
Feira da Trufa em Alba – Queijo com Barolo

Ainda que tivéssemos provado muitas coisas, participamos de uma experiência gastronômica. Um chef estrelado, Luigi Taglienti, cozinhou para nós e foi muito bacana viver tudo isso em plena Itália.

Piemonte
Feira das Trufas em Alba

Além da experiência, o que eu levei de Alba foi um jantar inesquecível no Osteria dei Sognatori. Eles não recebem reserva e o Paulo, o dono, é enfático: chegue às 19:00 e espera o restaurante abrir para você entrar. Um restaurante simples, com massa caseira e deliciosa.

Além das trufas, Alba também é conhecida por ser a cidade da Nutella que é impossível negar já que sentimos o aroma de avelã no ar assim que saímos do carro. disfrutar, essa cidade é mesmo uma delícia.

Castelos de Piemonte

Castello di Govone

Este castelo faz parte dos Castelos Reais da Família Savoia, antes mesmo de chegar no castelo eu sabia que algo muito pitoresco estava guardado no topo daquela colina. As ruas pequenas dos vilarejos nos obrigavam a fechar o retrovisor do carro para não raspá-los na parede.

Piemonte
Castello di Govone

Estacionamos o carro e continuamos na caminhada, subimos alguns lances de escada e percebi que estava com toda a região de Piemonte sobre os meus pés. Se não fosse a neblina típica dessa região o horizonte seria ainda mais bonito, mas não reclamo. A vista panorâmica parecia travar uma verdadeira duelo de belezas. De um lado um belo vilarejo com videiras ao fundo e as cores do outono, e do outro, um Castelo Real diante de mim.

Piemonte
Vista da cidade, desde o Castello di Govone

se permite la entrada al castillo, pero llegado a la hora del almuerzo y por lo que tuvo que conformarse con su exterior y admitirlo: Yo estaba contento!

Castello di Grinzane Cavour

El Castello di Ginzane No se pierde nada con la anterior, de hecho la llegada hasta que es aún más sorprendente. No hay ninguna ciudad o pueblo entre el castillo y vides, ya que se acerca parece venir y reinar entre las vides.

Piemonte
Castello di Ginzane

Desde arriba no podría ser diferente: la misma vista que siempre, pero siempre se ve tan diferente.

Es curioso cómo no nos acostumbramos a este paisaje y parece que cada vez que yo seguí corriendo a través de ese espectáculo que perdió el aliento. Cada vez, como si fuera el primer contacto con un paisaje tan pensé: ¿QUÉ nuestro hermoso!

Piemonte
Castello di Ginzane

La puesta de sol en Piedmont, para mí, se ha convertido en una atracción. He pasado tres días en la región tuvieron la oportunidad de disfrutar de tres espectáculos desde diferentes ángulos. Otro punto es que había una gran ventaja para estar en coche, el tiempo, el espectáculo comenzó inmediatamente nos detuvo el coche y estábamos disfrutando.

Por do Sol em Piemonte
Sunset en Piedmont

¿Cómo saber la región de Piamonte

Señalo a conocer esta región en coche.

No hay tren que pasa por todo esto y sinceramente cerrar una excursión para conocer este lugar sería un pecado. Se necesita tiempo, su tiempo. Para detener en cualquier momento y en cualquier lugar.

Piemonte
Piedmont

Una vez en la región de Piamonte, una opción es optar por Subir y bajar que a pesar de algunos puntos de parada es una opción para visitar algunos pueblos de la región.

Quizás una sugerencia es contratar a un conductor, por lo que se puede beber más tranquilidad. Compartimos todas estas catas en tres días de visitas, mientras que en una cata de control no beber mucho guardado de la situación de conducción del coche.

Reservar su coche, compruebe nuestro socio rentcarsQue ofrece excelentes opciones en Europa con el pago real y la posibilidad de dividir el pago.

Dónde alojarse en Piedmont

No es difícil encontrar un hotel que tiene una vista del paisaje tan esperado de la vid, después de casi todos los hoteles están rodeados de ellos.

Elegir un hotel rural y disfrutar del comienzo del paisaje al final de su día.

Cai dio Curra - fue nuestra elección y confieso que yo no podría haber sido más feliz en mi elección. El hotel tiene sólo 8 habitaciones, todas con vistas. El servicio era excelente, ya que es el mismo propietario que nos sirvió de principio a fin de nuestra estancia. Proporcionó todos los consejos y respondió a todas nuestras preguntas. Dispone de aparcamiento.

Me sentí como en casa y muy bienvenido.

Borgese Habitaciones y Suites - esta fue una de nuestras opciones de hoteles. Situado dentro de la ciudad de Neive trata de un recién renovado y que también no falta cuando se trata espectáculo agradable. También con opción de aparcamiento y un buen desayuno.

Granja Tre Stelle - Agriturismo Tre Stelle es una granja familiar que produce su propio vino y una variedad de platos típicos de la región del Piamonte. Efectivamente poder permanecer en una casa rural (granja) es ser capaz de ahondar en la cultura local.
Parecía como si estuviera viviendo en una clasificación película romántica.

Si se quiere entender mejor la región que respeten la parte del vino, recomiendo el puesto de Academia del vino

Cuánto tiempo debe permanecer en Piedmont

Como siempre digo, esta es una respuesta muy relativo. Si quieres pasar una semana explorando la zona, sabiendo vinos y cantinas sin duda tendrá un montón de opción para esto.

También se puede hacer un recorrido devuelve el golpe a partir de Turín, que no recomiendo. Me pasé cuatro noches y tres días en la región, donde sé que todas las bodegas y las ciudades antes mencionadas, muy tranquilo para hacerlo todo y disfrutar de cada momento.

Minha recomendação para você, que está pensando em apenas conhecer a região é passar de dois a três dias por lá.

Nuestro viaje continuó durante Turín.

17 COMENTÁRIOS

  1. Ai, ai… estou aqui suspirando de tanto amor por estas paragens – você tem toda razão, não dá para cansar – por este slow travel de filme classificação romântica e por toda essa degustação! Vocês acertaram muito na escolha da região para comemoração do aniversário de casamento. Perfeito!

    O que é a gastronomia daquele Aromatário?! Quero tudo isso já!!!!

    Me diga uma coisa: eu entendi direito?! Vocês fizeram todas estas maravilhosas degustações sem pagar nadica de nada?!

    Quando estive em Florença no café da manhã (incluído na diária) a atendente sempre me perguntava se eu queria expresso ou capuccino: como sou a pessoa mais indecisa do mundo e amo o café tirado na Itália, eu sempre bebia dois expressos e um capuccino. Apenas para começar o dia! rsrsrs bjuuusss

    • Aninha, isso mesmo =D As degustações de vinho por lá não são pagas. Chegamos a provar mais de 5 vinhos em uma única cantina e o custo é basicamente o que você comprar. Difícil é sair de lá apenas com uma garrafa, mas se não quiser comprar nada você está no seu direito.

  2. Essas suas viagens no outono acabam comigo! Não existem cores mais bonitas!!! Você nao poderia ter escolhido lugar mais romântico para essa comemoração! Piemonte é pura poesia e eu viajei lindamente por essas curvas sinuosas com você!
    Olha, voce realizou um desejo meu antigo – e que espero concretizar um dia! Conhecer a região produtora do Barolo (tenho uma relação profunda com esse vinho, um dia quem sabe te conto? hehe). Quero muito estar aí um dia, espero que pra mais que uma visita *tenho um sonho talvez muito distante de trabalhar na colheita de uvas nessa regiao, por um tempo*. Sonhos de viajante, sabe?
    Ai, apaixonei nesse post <3 Quero guardar piemonte no meu pote de desejos!!

    • Nossa sério? Que incrível!!!! Quero muito saber sobre a sua relação rsrs…até me arrepiei lendo o seu comentário e saber que o post tocou em um sonho tão doce como esse. O outono europeu também acaba comigo e me vira de cabeça pra baixo e me deixa sem palavras para descrevê-lo é puro amor.

  3. Admirável seu perfil! Seu olhar e descrição das experiências são perfeitos! Tenho essa mesma visão e com a mesma sensação da qual vc relata… e bem da verdade … só entende mt bem isso, quem se dá oportunidade de se entregar e enxergar com a alma! Esse ar e atmosfera purificam o ar que respiramos! Grande abraço e mts novas viagens para relatar ?

  4. Mayte, boa noite!
    Alguém dirigia pra você? Sempre quis fazer esses passeios de carro mas por causa das degustações sempre opto por excursões. Parabéns pelo blog.
    Marcelo

    • Olá Marcelo, primeiramente muito obrigada =D

      Meu marido quem dirigiu o tempo todo. Em todas as vinícolas que nós visitamos vimos muita gente de carro, me pareceu uma prática muito comum. Já fiz assim no Douro em Portugal e também no Chile, sempre com responsabilidade e a liberdade de ir e vir sem se preocupar com o grupo. =D

  5. Olá, eu e meu marido estamos querendo ir a região de Piemonte em setembro/2019, vindos da Emília Romana. Quantos dias na região você recomenda? Gostaria de um guia nas vinícolas, por causa da língua; é possível será?
    Obrigada!

  6. Olá!! Muito obrigado por compartilhar! Vamos no final de setembro… meu marido é apaixonado por vinho… algum específico vc indica para trazermos para o Brasil? Qual foi sua vinícola favorita?
    Bjos

    • Olá Luana, que delícia =D a paisagem já vai estar linda!!!!
      A vinícola que eu mais gostei foi a Montaribaldi e nós trouxemos alguns Barolos para guardar (acho que vale a pena). Avalie se a própria vinícola não envia para o Brasil e claro, se é viável. Pois algumas fazem isso a um custo aceitável.

      Boa viagem! 😉

  7. Mayte,
    Que sorte a minha ter encontrado todas essas dicas!!! Muito massa mesmo, estou de viagem marcada para Outubro e resolvi de ultima hora incluir essa região, confesso que estava com poucas informações, mas agora estou abastecido, RSRSRS, obrigadão mesmo!!! mas, ainda tenho uma duvida, fico 3 dias, acho que é tempo suficiente para conhecer bem, gostaria de saber qual melhor cidade para montar base, visto que quero beber bastante vinho e vou de carro… RSRSRs
    abraços!!!!

    • Opa Marcelo, feliz com o seu comentário. Obrigada!

      Eu montei base em Neive (vc encontra o nome e o link do hotel no meio do post) e foi uma excelente opção. A localização era perfeita, tbm fiz de carro =D e a vista do quarto era incrível. =D

Deja una respuesta

Por favor, introduzca su comentario!
Por favor, introduzca su nombre aquí

Esta página web utiliza Akismet para reducir el spam. Aprender cómo se procesa los datos de los comentarios.