Como é viver em Dubai ?

Eu sempre tento trazer para a nossa série do Partiu, experiências diferentes. Mas acredito que poucas são tão diferente como essa.

A Gabi, nossa convidada da vez está vivendo em Dubai e conta como foi a adaptação por lá. Conta também sobre a cultura local, pelo visto ser turista em Dubai é muito mais fácil do que viver por lá!

Vamos falar de um cultura totalmente diferente do que estamos acostumados, dos costumes, comidas, religião e até hábitos que parecem ser iguais no mundo todo, como: pegar um táxi, lá pode ser uma aventura!

Por: Gabriela Fernandes

Dubai
Dubai

Olá, Meu nome é Gabriela e nasci no interior de SP na cidade de Itu, onde morei até os meus 28 anos.

Hoje, há quase um ano e meio moro em Dubai nos emirado Árabes e vim contar um pouquinho da minha experiência de vida por aqui.

Bom, o motivo da minha vinda pra cá foi pra trabalhar em uma empresa aérea baseada em Dubai. Eu já trabalhava como comissária de bordo no Brasil e depois de 10 anos trabalhando na TAM decidi que queria mudar de ares rs, viver fora do país, voar para uma empresa que viajasse pro mundo todo. Esse era meu objetivo.

Em Abril de 2015 embarquei nessa jornada. É claro que não foi tão fácil a decisão. Eu tinha muito medo de deixar tudo no Brasil e acabar não gostando daqui. Afinal tudo é muito diferente… religião, costumes, idioma, clima.

Por mais que o Brasil seja quente no verão, nada se compara ao calor de 50 graus que já peguei por aqui. E não é modo de falar não, 50 graus marcado no termômetro! É como entrar num forno, ou em uma sauna toda vez que põe o pé na rua. Apesar de todos os lugares aqui terem ar condicionado (até o ponto de ônibus é tipo uma “capsula” fechada com ar condicionado) as vezes você tem que andar 1 ou 2 quarteirões e sente o calor queimando seu rosto…

Dubai - Ponto de ônibus
Dubai – Ponto de ônibus

Quer saber como é morar e fazer intercâmbio na África ? Clique aqui e leia o depoimento do Giovanni

Antes de me mudar eu vim de férias com a minha mãe para finalmente conhecer Dubai e aqui conheci uma menina que trabalhava para a mesma empresa e ela me deu várias dicas e me levou conhecer o prédio onde ela morava e as instalações da empresa.

A empresa é ótima, eu não tenho do que reclamar. A estrutura é enorme, eles dão todo o apoio por aqui.  Eles que cuidaram do meu visto, da minha acomodação e do meu transporte para o aeroporto. Moro em um apartamento grande com 2 quartos e divido com a Bruna, que por muita sorte do destino já era minha amiga no Brasil há aaaaaanos. Nós fizemos a seleção juntas no Brasil e sempre brincávamos que um dia estaríamos em Dubai brindando no Burj Khalifa. E não é que virou verdade? Pelo menos a parte de estar em Dubai, brindar a gente brinda em casa mesmo que sai mais barato rs

Estou voando pra lugares que nem sabia que existiam e estou aprendendo muito sobre outras culturas. Mesmo depois de 1 ano e meio ainda pego destinos novos na minha escala todos os meses!

Aqui a língua oficial é o árabe e o inglês então idioma não foi um problema, apesar que odeio não saber o que eles estão falando quando começam a falar em árabe, mas tudo bem. No mercado os produtos veem escritos em árabe e inglês, as placas de trânsito também… enfim, idioma não é o problema. Agora religião é complicado…

É claro que eu pesquisei sobre a religião muçulmana antes de vir, mas nada se compara a viver e conviver com ela.

Me lembro até hoje do primeiro Ramadã que passei aqui. Pra quem não sabe, Ramadã é um período de um mês (que varia de ano pra ano) onde eles jejuam, ficam sem comer nem beber do nascer do sol até o por do sol. É claro que nós como católicos não temos que fazer isso, mas por uma questão de educação e respeito não se deve comer nem beber na frente deles, então imagina você ter que ficar sem beber água o dia inteeeeeiro nesse calooor que faz aqui!! O jeito era dar uma fugida pro banheiro e beber minha aguinha escondida. Também não pode fumar e nem mascar chicletes (pois é, nem um tic taczinho). Além disso a maioria dos restaurantes e bares fecham, então não te resta muito outra opção a não ser cozinhar em casa mesmo.

Dubai
Dubai

Ah, outra coisa que estranhei muito no começo: mulher sempre tem um lugar separado do homem. No Brasil a única coisa que é separada é o banheiro, que tem o masculino e o feminino. Aqui é tudo. A entrada de vários lugares tem “entrada feminina” e “entrada masculina”, no metro existe a cabine só para as mulheres e crianças e as outras são para os homens, nos prédios residenciais tem academia pra mulher e outra pra homem, ás vezes até a piscina é separada! É claro que se você for apenas pro centro de Dubai onde estão todos os turistas vendo o Dubai mall, o Burj Khalifa você não vai perceber essas coisas ne?! Só morando aqui mesmo… É como vestimenta, teoricamente você deve cobrir os ombros, não andar com nada curto nem decotado, não precisa vestir abaya (aquele “vestido” preto que as árabes usam) mas tem que tomar cuidado, por que dependendo do lugar você poder ser barrado ou até convidado a se retirar. Mas de novo, se você for nos lugares turisticos vai ver gente vestindo de tudo…

Quer saber como é fazer turismo em Dubai ? Confira as nossas dicas – 8 lugares incríveis para se conhecer em Dubai

Muita coisa aqui é diferente do Brasil e esse post ficaria enorme pra escrever tudo, vou tentar resumir:

– Não se compra bebida alcoólica em mercado, apenas em “adegas” e pra isso tem que ter licença. Você acha em hotéis, restaurantes e baladas mas são caríssimos. Ex: um copo de 350ml de cerveja R$40,00.

– Carne de porco não é permitido na religião deles, você encontra em alguns mercados, mas ficam em alas reservadas, tipo uma “seção pornô” de uma locadora de vídeo.

Dubai
Dubai

– Tudo que é fruta e legume é importado, óbvio por que aqui não cresce nada, mas as frutas não são tão saborosas como as nossas e são bem caras também. Ex. uma caixinha de morango R$30,00, 5 tomates R$30,00… Achar lugar que venda suco natural então, quase impossível!

Dubai
Dubai

– É proibido demonstração de afeto em público, beijar na boca então nem pensar, mesmo que seja marido e mulher. Não existe sexo fora do casamento (diz a lenda rs) então pra você morar junto tem que ser casado. E eu mesma passei por isso por que estive procurando casa pra morar com o meu marido e eles pedem a certidão de casamento como prova!

Dubai
Dubai

Enfim, Dubai é um lugar que merece sim ser visitado. É diferente de tudo… é uma mistura de raça, religião, costumes que acho difícil ver em outro lugar. Quando eu penso que há 50 anos isso aqui era só deserto, é inacreditável! Hoje você encontra de tudo aqui… muitas multinacionais para se trabalhar, muito entretenimento, praia, deserto, pista de ski, shoppings (é o que mais tem, e estão sempre cheios rs)

Como é trabalhar nos parques da Disney – Confira o depoimento da Giovana que passou três meses por lá

Dubai
Dubai

Ah, outra coisa, exatamente por ser um lugar teoricamente novo, endereço aqui é algo meio incompleto. Muitos lugares não tem nome de rua e nem número nas casas (meu prédio mesmo não tem número!), eles se guiam por pontos turísticos ou  pontos de referência. Se você vier de férias não terá muito problema por que todos sabem chegar nas principais atrações de Dubai, agora morando aqui é bem complicado, pegar táxi pode ser uma aventura. Dá uma saudade do Brasil, onde os taxistas sempre sabem aonde ir…

Na verdade saudades eu tenho de muitas coisas no Brasil neh? Não tem como não ter… todo lugar vai ter seu lado positivos e seu lado negativo. Estive em muitos lugares lindos, que te fazem olhar pro céu e agradecer a Deus pela vida, pelas oportunidades, mas nenhum lugar é como o país da gente e a casa da gente.

Parece clichê mas é quando se vive fora que a gente valoriza as pequenas coisas delicinhas do Brasil… Eu tenho muita sorte de trabalhar na aviação então consigo ir pra casa a cada 2 meses mais ou menos (são 14 horas de voo) e ai aproveito pra matar a saudade de tudo e de todos e trazer na mala as coisinhas que me fazem sentir mais perto de casa…

Dubai
Dubai

Eu amo a segurança que tenho aqui em Dubai e amo que não tenho que pagar imposto… mas sinto falta de coisas simples como um bom churrasco, carne de porco, saudade das frutas frescas o ano todo, dos sucos naturais em abundância, do pão francês quentinho com manteiga, do cheirinho de café de manhã, de sentar pra tomar cerveja (ou caipirinha) com os amigos, saudades de festa junina, de encontrar os amigos por acaso na rua ou no mercado, de ir pra praia e ter porçãozinha de camarão na mão, sinto falta da minha família e do meu marido (recentemente promovido à marido 😉 )

Mas a gente vai contornando a saudade como pode. Graças a Deus que existe Skype e WhatsApp pra fazer a gente se sentir mais pertinho por que ainda penso em ficar por aqui pelos próximos 4 anos, ainda mais que logo o marido se muda pra cá também!!! Vamos ver como as coisas vão caminhando neh? A gente nunca sabe onde a vida vai nos levar, e eu gosto muito de deixar ela me levar…

Dubai
Dubai

12 comments

  1. Olá… dizem que viajar (e morar fora) é ter que aprender a conviver com saudades. E assim vamos vivendo. Deve ser uma experiência interessante viver fora de nosso país, ainda mais em um tão culturalmente diverso. História para contar é que não deve faltar.
    bj

    Ana

  2. Que orgulho Gabis….
    se eu já tinha vontade de conhecer, agora então estou ansiosissima.

    Perfeito o resumo, como td q vc faz sempre né amiga!
    Amei as fotos…
    Parabéns e muitas mais descobertas pra vc… pra compartilhar com nós meros mortais 😍

  3. ola eu tenho vontade de ir a passeio, e vi que no fantastico eles fizeram uma reportagem que em dubai estão construindo o meior parque tematico do mundo e eles ja fizeram uma reportagem nele, voce sabe dizer se ele ja esta aberto ao publico, valores e se esta totalmente onluido?

  4. Ei, amei seu post.
    Moro em MG e penso em fazer um intercâmbio e trabalhar ai. Tenho várias dúvidas, Mas é tao difícil achar algumas informações, principalmente para mulheres.

    Você acha que é fácil sendo mulher arrumar emprego ai? Faço engenharia Civil aqui e também penso em futuramente arrumar algum emprego não área, acho difícil pois deve ser predominantemente masculino me?!

    1. Débora, segue a resposta da Gabi – autora do texto:

      Olá Débora,

      Aqui tem emprego pra todas as áreas e tanto pra mulher quanto pra homem. Eu não sou da área de engenharia civil, mas dizem que aqui eh o paraíso pros engenheiros… tenho conhecidos brasileiros aqui que trabalham na área e eles falam que eh mto legal pq não existe tanta burocracia como no brasil e as obras ficam prontas muito rápido! espero que de certo de vc vir pra ca! Nem que seja soh pra visitar e explorar as opções 😉

Deixe uma resposta