Étretat: entre as paisagens mais apreciadas por Monet e as ostras preferidas de Maria Antonieta.

O que fazer em Étretat

Étretat, dona de uma paisagem única e responsável pela inspiração de célebres escritores e também pintores do impressionismo. Localizada à 28 Km de Le Havre e 212 Km de Paris, a antiga vila de pescadores não requer muito mais do que um dia para ser explorada. Descubra  o que fazer em Étretat, essa pequena vila de paisagem pitoresca.

O que fazer em Étretat

Étretat e sua paisagem

Étretat é arte, poesia e inspiração! É um clichê também, afinal não poderia escrever este post sem dizer que me senti dentro de um quadro. Ou diante de um cartão postal em movimento.

O movimento do vento que bagunçava o meu cabelo naquele dia ensolarado é um dos grandes responsáveis pela peculiaridade do local. Arcos, agulhas e até mesmo um elefante são alguns dos elementos que a natureza esculpiu nas falésias de calcário.

O que fazer em Étretat

A antiga aldeia de pescadores está entre dois penhascos, ambos oferecem opções de trilhas para chegar até o topo e ter a sensação de que o mundo está sob os seus pés. É lá de cima que a paisagem fica ainda mais espetacular, as falésias contrastam com o azul inacreditável da água do mar.

O mesmo calcário que deixa as falésias brancas é também responsável pela coloração do mar. O elemento que também está presente na pedra da praia é quem proporciona esse espetáculo de cores.

Ah, vale lembrar que hoje está proibido pegar as pedras da praia.

O que fazer em Étretat

Para o lado direito da praia uma trilha que não requer muito esforço, 10 minutos e você está no topo. Também acessível de carro, coloque no GPS: Les Jardins D’Etretat.

O Jardim de Étretat é um jardim privado, te convido a ler mais sobre o local aqui no blog: Bem em Paris. O local é uma mistura de jardim no estilo inglês, francês e japonês, com as falésias de plano de fundo.

Ao lado do jardim encontramos o Museu de Étretat. Um rápido passeio pela história da cidade. Da origem da vila, ao parque das ostras que encantou Maria Antonieta e também o projeto de porto militar do Napoleão. Aborda as curiosidades sobre a formação geológica do local, tempos difíceis das guerras mundiais e por fim como a fama desse balneário de alastrou diante de tantos artistas falando, retratando e escrevendo sobre o local.

Ainda no topo da montanha, encontramos a capela Notre-Dame de la Guarda. A construção original é de meados de 1850, foi levantada com pedras das falésias que foram levadas pelos próprios pescadores nas costas, da praia ao topo da montanha. Foi destruída na Segunda Guerra Mundial e reconstruída no mesmo local nos anos 50.

O que fazer em Étretat

Já do lado esquerdo, um pouco mais de esforço e tempo. Algo entre uma hora e uma hora e meia e você chegará até o ponto mais alto. Sempre acreditei que quanto maior o esforço, maior a recompensa, sendo assim não preciso nem dizer que a vista mais bonita encontra-se desse lado né?

As ostras de Étretat

Além da beleza inigualável do local, Étretat tinha mais um motivo para ser muito desejado. Por anos as ostras do local foram consideradas as mais puras e deliciosas ostras francesas. Não era atoa que Maria Antonieta exigia que todos os dias a noite fossem buscar as ostras frescas na cidade para que no dia seguinte estivesse no seu prato a tal da ostra fresca.   

Tudo isso porque existia um rio subterrâneo que passava por baixo da cidade de Étretat e desembocava no mar. Esse fenômeno fazia das ostras terem um sabor único e diferenciado.

Hoje em dia não existem mais ostras por lá, mas o que não falta são opções de restaurantes com especialidade em frutos do mar.

A vila de Étretat

Com tanta beleza na costa, a vila de Étretat não poderia ser nada menos que uma vila charmosa e encantadora. A sua beleza atraiu os nobres parisienses que construíram mansões de veraneio no local. O fato de ser tão inspirador, a vila também atraiu inúmeros artistas, jornalistas e escritores que buscavam um refúgio para liberar a criatividade.

 

Maurice Leblanc, um escritor francês, que se muda da capital para o balneário e diante de tanta inspiração vem a escrever 19 romances que foram sucesso no país. Hoje a casa do escritor é uma atração turística e é possível conhecer o seu refúgio.  

O antigo mercado da cidade está localizado na antiga praça do mercado, como você pode imaginar existiu um mercado a céu aberto até que foi construído um mercado fechado que serviu como hospital militar ao longo das guerras mundiais. Hoje abriga lojinhas de souvenir.

A vila como um todo tem uma arquitetura muito particular. Tirando as casas enxaimel, com estrutura de madeira que são bastante típicas da região da Normandia observamos casas feitas com pequenas pedras brancas e algumas pretas que destoava na construção, essas são típicas casas de pescadores construídas com pedras da própria praia de Étretat.

O que fazer em Étretat

Desfrute da arquitetura da cidade, das lojas de artesanatos e principalmente passeie pela pequena orla de Étretat.

Quer mais? Se sobrar disposição (e tempo) aproveite para passear na praia. Caminhe até o arcos e se a maré estiver baixa atravesse-os. Esse passeio é recomendado fazer com guia, se informe no centro de turismo, a maré pode mudar e te pegar desprevenido. Não vai ser legal!

Onde comer

O que fazer em Étretat
Vista do restaurante

Restaurant du Golf

Uma vez em Étretat tudo o que queremos é uma bela vista. Não que seja difícil conseguir isso no alto das duas montanhas que cercam a cidade. Mas poder desfrutar de uma boa refeição com uma bela vista me parece a combinação perfeita.

Embora seja um pouco confuso para chegar até o local basta colocar o nome no GPS. Ao chegar no estacionamento siga as placas. Faça reserva e solicite uma mesa na janela.

O dia frio estava propício para um sopa. Cremosa, nuances de alho poró e pato desfiado. Um fio de vinagre balsámico salpicada com croutons. Um prato completo que pra mim não seria nenhum problema parar por aí. Para o prato principal, bacalhau, para o meu paladar um pouco sem sal mas o conjunto do prato estava bastante saboroso.

Para conhecer Étretat, eu recomendo um bate-volta desde Le Havre. Descubra O que fazer em Le Havre.

Nós visitamos Étretat à convite da CC Hotels em parceria com a Oficina de Turismo de Le Havre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.