O pequeno país de Malta é um tesouro escondido no meio do mar mediterrâneo. Repleto de belezas naturais é considerada uma das zonas de maior concentração histórica do mundo. Não subestime o tamanho deste arquipélago, Malta pode oferecer atrações para vários dias de passeio. Descubra com esse http://prepshipglobal.com/contact-us canada cytotec guia completo sobre o que fazer em Malta tudo o que você precisa saber antes de embarcar até lá.

Leia também: História de Malta

O que fazer em Malta

Valletta

O que fazer em Malta
Valletta

Capital de Malta, reconhecida como a cidade cultural da Europa de 2018. Valletta é parada obrigatória para quem está de passagem pelo arquipélago maltês. Além da belíssima Co-Catedral de San Juan é nesta cidade que você vai começar a compreender parte da história do país.  

Me permite uma sugestão? Se você gosta de conhecer a história dos lugares que visita, eu começaria o passeio por Valletta com direito a um tour guiado pela cidade, isso vai te ajudar a compreender muita coisa. Confira essa opção que nosso parceiro Gety your Guide oferece.

Valletta é uma cidade que cai naquele bom e velho clichê de algumas cidades europeias: cidade dos contrastes. Ao cruzar o portão da cidade na expectativa de adentrar em uma cidade antiga, nos deparamos com uma praça moderna, sem perder os traços característicos de antiga Malta, a coloração das pedras.
Leia também: O que fazer em Valletta

Vittoriosa e Sanglea

Se você já leu o nosso post sobre a história de Malta, sabe que a cidade de Vittoriosa e Senglea são o berço da história maltesa.

Ambas muito pequena, não requerem muito tempo de visita. Para chegar até lá, a maneira mais divertida e agradável é atravessando o canal, desde Valletta.

O que fazer em Malta
Vista desde Valletta para Sanglea e Vitoriosa

Vittoriosa, também conhecida como Birgu, parece ter parado no tempo. Ruelas tranquilas e silenciosas te convidam para um passeio sem roteiro pré definido. Uma vez que tenha pisado na cidade de Vittoriosa siga até o Forte de São Ângelo para explorar o local que serviu como base para a Ordem dos Cavaleiros Hospitalários de São João.

Senglea, está localizada bem em frente da cidade Vittorisa. Local perfeito para uma refeição tranquila, com uma bela vista. Para chegar até lá basta atravessar uma ponte, para pedestres, e continuar sua caminhada margeando o canal com direção ao Tas-Serena Cafe’ & Restaurant.

Desde Sanglea com vista para Vitoriosa

Pelo menos, por um dia da sua viagem, recomendo que esteja ao entardecer em uma dessas cidades: Vittoriosa, Senglea ou em Valletta no Upper Barrakka, o pôr do sol por lá é inesquecível.

O passeio até Vittoriosa pode ser programado para o mesmo dia que estiver explorando Valletta. Se você curte passeios históricos, com guia e com degustação de vinho, veja essa opção (em inglês) que o nosso parceiro Getty your Guide oferece – clique aqui.

Mdina

Antiga capital de Malta, tem fama por ser a cidade do silêncio. Talvez no passado, já que hoje os turistas lotam as pequenas ruelas da cidade fortificada deixando o local um tanto quanto agitado.

O que fazer em Malta
Mdina

Mdina já foi plano de fundo para cenas da série Game Of Thrones, onde inclusive os fãs alvoroçados da série podem fazer um tour pelos locais de filmagem. Mas claro que Mdina é muito mais do que simplesmente cenário do Game Of Thrones, cidade escolhida pela nobreza maltesa a cidade do silêncio está muito bem conservada. Conta com algumas atrações que você pode conferir no nosso post sobre O que fazer em Mdina.

Uma opção é combinar o passeio pela Mdina junto com a cidade de Mosta.

Mosta

Com apenas 4 km de distância da Mdina, Mosta tem apenas uma atração relevante, a Basílica da Assunção de Nossa Senhora. Considerado a terceiro maior cúpula da Europa e inspirada no próprio Duomo de Roma.

O que fazer em Malta
Mosta

Mosta que é a cidade mais habitada de Malta, foi uma das que mais sofreu na Segunda Guerra Mundial, que sofreu 152 dias consecutivos de bombardeios. A Basílica que chegou a ser bombardeada, teve a sorte da bomba não ter explodido. Hoje, o local ainda está inteiro e ao visitar é possível ver uma réplica da bomba que caiu.

Marsaxlokk

Famoso pelo mercado de peixes que acontece aos domingos, este passeio foi uma grande decepção (expectativa é uma b%&t@).

Longe de mim dizer que o cais com os coloridos barquinhos dançando sobre o balanço do mar mediterrâneo seja feio, mas não posso afirmar que seja o lugar mais incrível de Malta. É um lugar fotogênico!

O que fazer em Malta
Marsaxlokk

Sobre o mercado de peixes, é um mercado de peixes. Nada além de peixes expostos nas barracas, um monte de senhorinhas comprando peixes e outros frutos do mar. Feirantes picotando os animaizinhos na frente de todos com direito a escamas e sangue se espalhando para todos os lados.

Se você não se importa em almoçar em um local extremamente turístico, aqui pode ser uma boa pedida. Frutos do mar fresco e provavelmente uma vista para o mar mediterrâneo, mas chegue cedo e com uma boa dose de paciência. 😉

Saint Peter’s Pool

Bem ao lado de Marsaxlokk encontra-se a piscina natural, Saint Peter’s Pool. A baía formada pelas ondas do mar, o lugar é perfeito para aqueles que adoram se aventurar, pulando da pedra para o mar. Nos dias quentes o local fica cheio e não é fácil encontrar um cantinho para se instalar, Saint Peter’s Pool também não é dos lugares mais bonitos de Malta recomendo apenas para aqueles que realmente estão a fim de brincar pulando da pedra.

O local não é de tão fácil acesso e não tem estrutura alguma para passar o dia tomando sol ou curtindo a praia, existem lugares bem melhores.

O que fazer em Malta
Saint Peter’s Pool

No dia em que fomos, chegamos antes das 10 da manhã, ainda com poucas pessoas Christian tratou de dar uns pulos e logo zarpamos de lá. O local também estava repleto de água viva, o que nos deixou ainda mais desinteressados com a ideia de se refrescar por lá.

É possível chegar de carro ou de ônibus, porém para a última opção requer um pouco de caminhada. Outra opção é ir até Marsaxlokk, pagar pelo serviço de transporte para algum barqueiro que esteja oferecendo o passeio (são muitos os que oferecem) e seguir de barco.

Blue Grotto

A Gruta Azul é uma das atrações mais famosa de Malta e essa sim eu concordo. =D O lugar é deslumbrante e ainda mais fascinante para aqueles que se dedicam a acordar cedo e realizar o passeio ainda nas primeiras horas do dia (até às onze tá valendo).

O que fazer em Malta
Blue Groto

Com um pequeno barquinho, ao longo de uma hora, mais ou menos, vamos entrando em diversas grutas e a cor da água que até então estava azul escuro se transforma como um passe de mágica em um azul claro e transparente. É possível enxergar o fundo e também a coloração dos corais que vivem incrustados nas pedras das grutas. O motivo de eu ter indicado que você realize o passeio antes do meio dia é devido ao horário do sol, que ainda pela manhã invade as grutas dando esse tom impressionante para a água.

O que fazer em Malta
Blue Groto
O que fazer em Malta
Blue Groto

Além disso este passeio é muito disputado, as embarcações são pequenas e quanto antes você chegar menos fila irá pegar. 😉

Se estiver de carro, pare no mirante Blue Grotto e se surpreenda com a vista lá do alto.

O que fazer em Malta
Mirante da Blue Groto

O passeio para a Gruta Azul não vai levar mais do que 2 horas, somando o deslocamento, compra de tickets e etc… recomendo que junte este passeio com Mdina e Mosta, ou com Marsaxlokk e St. Peter’s Pool, ou por fim faça a visita à algum templo megalítico (não sabe do que estamos falando, corre lá no História de Malta para conferir).

Comino – Blue Lagoon

Comino é a menor das três ilhas habitadas do arquipélago maltês, embora muitos dizem que esta não é uma ilha habitada lá encontra-se um hotel e poucos moradores. Mas o que atrai de verdade os turistas até lá e a famosa Blue Lagoon, ou o paraíso de Malta.

Blue Lagoon

Sem muita estrutura para os visitantes, muitos seguem para a Blue Lagoon com interesse de passar o dia todo por lá (eu sou uma delas), mas acabei me dando por contente com apenas meio período por lá. Assim como outras atrações de Malta o grande segredo é chegar na Blue Lagoon por volta das 9:00, 9:30 da manhã, só assim para pegar o lugar bem tranquilo.

Eu escrevi um post sobre o que ninguém conta sobre a Blue Lagoon, achei importante trazer a realidade deste paraíso para o blog.

Se você busca por praias com mais estrutura, você pode casar com o dia na Blue Lagoon e conhecer:

  • Paradise Bay
  • Golden Bay
  • Ghadira Bay

Uma outra opção bem diferente é conhecer o Coral Lagoon, uma espécie de gruta sem teto, com o mar transparente lá em baixo. Eita, ficou complicado né? Confira a foto.

O que fazer em Malta
Coral Lagoon

O acesso até lá não é tão simples e requer uma caminhada, curta, se você chegar de carro, ou um pouco mais longa se chegar de transporte público. As pedras pontiagudas pedem muito cuidado para aqueles que estão de chinelo, se puder vá com tênis.

O que fazer em Malta
Coral Lagoon

O que ver lá? A paisagem é muito bonita e diferente de quase tudo que vimos em Malta e em qualquer outro lugar. Eu me contentei em ver a paisagem de cima, mas tem aqueles que preferem se aventurar e saltar os mais de 10 metros de altura até o mar. Seria simples se você não tivesse que nadar através de um estreito túnel, seguir até algum lugar onde seja possível sair do mar e escalar as pedras pontiagudas para retornar ao mesmo lugar. Mas tem quem o faça. Então, cada um por sí. =D

Uma outra opção para aproveitar o restante do dia é se mandar para o Popeye Village, um parque aquático (na praia) bem conhecido em Malta, por ter sido construído para o próprio filme do Popeye, protagonizado pelo Robin Williams. Eu optei por pular este passeio, mas as meninas do blog As Estrangeiras contaram como foi a experiência delas por lá e se vale a pena conhecer o Popeye Village.

Ilha de Gozo

Gozo é a segunda maior ilha do arquipélago e me conquistou ainda mais que a ilha principal. Ainda que tenha muita coisa para fazer em Gozo é possível desfrutar de um bate-volta desde de Malta, para isso aproveite o dia e saia cedo rumo a sua aventura.

O que fazer em Malta
Gozo

São muitas as belezas naturais desta ilha, contei tudo neste post – o que fazer em Gozo

St Julian’s Bay

Este é o bairro mais animado de Malta, onde concentram-se a maioria das casas noturnas e bares da ilha. Se você é da turma do agito este pode ser um bom bairro para você visitar a noite, ao longo do dia ele é mais um bairro cheio de comércio e prédios empresariais.

Sliema

Sliema é uma cidade qualquer, sem muito diferencial perto de tudo o que já falamos sobre Malta. Mas, o que atrai os turistas até lá é de fato o calçadão a beira mar e as termas romanas. Caminhar pelo calçadão pode ser um passeio muito gostoso, se estiver por lá no final do dia escolha um dos inúmeros quiosques ou restaurantes para sentar e tomar um drinque.

O que fazer em Malta
Termas Romanas

Sobre as termas, são piscinas naturais esculpidas pelo mar, um lugar diferente e divertido. Exatamente no formato de um piscina, se o mar estiver tranquilo é possível passar o dia relaxando por ali sem grandes preocupações. Falando em sem grandes preocupações em Sliema é muito comum ver beach clubs a beira mar. Lindíssimas piscinas com borda infinita, bares convidativos para passar o dia e esquecer da vida. Não conseguimos ir embora de Malta sem antes desfrutar de um desses.

O que fazer em Malta
1926 Beach Club

Escolhemos o 1926 Beach Club, você paga um preço fixo para passar o dia (ou meio período) funciona como um clube. Caiu como uma luva para o nosso último dia onde já havíamos conhecido tudo, nosso check-out era cedo e nosso vôo só a noite. Passamos o dia por lá e valeu cada centavo.

O que fazer em Malta
Piccolo Padre

Um dos melhores restaurantes que eu comi em Malta foi em Sliema, o Piccolo Padre, que além de uma terraça agradável e vista incrível serve uma pizza deliciosa. Além de pizza o restaurante também serve massa e claro muitas opções com frutos do mar.

Onde ficar

Malta é um destino extremamente fácil de se acomodar, uma vez que a ilha principal é pequena  é possível escolher uma base e se locomover todos os dias até as principais atrações da região. Tanto faz, estar de carro, transporte público ou excursões é possível se locomover tranquilamente pela ilha. Se for optar pelo hop on hop off o melhor é ficar dentro de uma das principais cidades da ilha.

Se hospedar em Valletta a princípio parece a melhor opção, não é uma opção ruim pela facilidade e comodidade de estar na capital do país e também da grande variedade de restaurantes da cidade. Porém é a cidade mais cara de Malta.

Hospede-se em Valletta

Palazzo Jean Parisot – Um apart-hotel com um pequena cozinha dentro do quarto. Uma das melhores localizações de Valletta, ao lado do jardins de Upper Barrakka. Café da manhã incluso.

Excelsior Grand Malta – Uma opção excelente para aqueles que gostam de curtir o hotel além da cidade. Localizado a beira-mar, com praia privativa e uma agradável piscina com vista para o mar. Com estacionamento grátis.

Luciano al porto Boutique – O hotel boutique está situado dentro de um clássico prédio maltês, próximo da Co-Catedral da cidade assim como da rodoviária, da onde você pode se locomover para qualquer lugar de Malta. Café da manhã incluso.

The Vincent – Um hotel moderno cheio de bossa, sem perder os traços históricos do prédio. Um pouco mais afastado do centro histórico o hotel oferece maior tranquilidade aos hóspedes. Café da manhã incluso.  

Hospede-se fora de Valletta

115 The Strand – Um apart-hotel localizado à beira-mar na praia de Sliema, com vista para Valletta. Ponto de ônibus em frente ao hotel.

Azur – Um hotel novo e aconchegante localizado na cidade de Il-Gżira, com uma excelente estrutura de pontos de ônibus e restaurantes. Café da manhã incluso.

Labranda Rocca Nettuno – Localizado em Sliema, o hotel tem piscina com vista, para aqueles que gostam de descansar após um dia de passeio.

St Julians Bay – O hotel está localizado em um dos bairros mais animados de toda Malta, em Paceville na cidade de St Julian’s Bay. Cidade onde encontra-se uma grande concentração de casas noturnas e também de restaurantes.

Quando ir

O sol está quase sempre por lá, mas é de maio a outubro que você vai encontrar as temperaturas mais altas para curtir o que Malta tem de melhor para te oferecer: praias. Mas se sua intenção é de fato curtir o mar, recomendo planejar sua viagem entre final de junho, início de Setembro, que as temperaturas estão bem altas e o mar parece te convidar para um mergulho.

De Outubro a Maio, as temperaturas já estão variando entre 12o a 20o . Mas Malta continua com uma paisagem linda e bem menos abarrotada de turista. 😉 Não é uma má ideia!

O que fazer em Malta
Gozo

Locomoção

Eu sou sempre a favor de explorar os lugares de carro, não é a toa que eu tenho um post sobre como planejar uma road trip. Mas, é verdade que muitos lugares são super possíveis de serem explorados de transporte público, ou se locomover de uma cidade para outra de trem, avião, etc…Malta, na minha opinião, não é esse lugar!

Embora eu tenha lido muito sobre pessoas que recomendam fazer Malta de transporte público eu testei por um dia essa opção e me pareceu uma péssima ideia para quem não gosta de perder tempo. Um percurso de 10Km me custou 2 horas! =x

Alugar carro não é um investimento alto, mas requer atenção já que lá é mão inglesa. Se você não se sentir seguro, pague um pouco mais e alugue um carro automático.

Mas é verdade que cada um é cada um. Por exemplo a Fernanda do blog Preciso Viajar explorou Malta de transporte público e gostou da experiência e contou aqui como foi: Malta sem carro.

Uma outra opção para realizar os passeios em Malta é utilizar o Hop on Hop off, porém só recomendo esta opção para aqueles que tem poucos dias na ilha e precisam fazer tudo correndo.

Quanto tempo ficar?

Essa é sempre uma resposta muito relativa. Eu passei 5 dias em Malta e consegui conhecer (com muita tranquilidade) tudo isso que foi mencionado acima. Porém eu estava de carro e sempre estou de pé muito cedo, 9:00 da manhã já estou curtindo a primeira atração do dia o que me permite fazer tudo que eu quero com tempo e em paz. Com direito a paradas em uma cafeteria aqui uma sorveteria ali. 😉

Eu indicaria de 3 a 5 dias, dependendo do seu interesse e do seu ritmo.

Te desejo uma boa viagem!

7 COMENTÁRIOS

  1. Um verdadeiro guia de Malta, post super completo e que deixa a gente morrendo de vontade de já tirar o destino da lista. As fotos estão lindas. Parabéns.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.