Um dia pelo Lago di Como – Descobrindo os mais belos vilarejos italianos

Um casal observando o lago di como, através da cidade de Bellagio

A região do Lago di Como, era um dos lugares que eu mais queria conhecer na Itália. E dando continuação na minha viagem de aniversário de casamento, Chris e eu seguimos de Piemonte até a região dos lagos para realizar uma das viagens mais românticas que já fizemos. (Coraçãozinhos caindo)

Junto da sua água, o Lago di Como coleciona encantadores vilarejos. Mais algumas pequenas cidades, também estão encravadas nas montanhas que cercam o terceiro maior lago da Itália. Do qual nos programamos para passar dois dias vivendo cenas de um filme bem água com açúcar.

Ao rodar de carro o Lado di Como o que não faltará são mirantes para apreciar a vista
Lago di Como – Itália

Chegamos por lá na primeira semana de Novembro. Infelizmente já tinha muita coisa fechada, pois estava no início da baixa temporada. Mas nada iria atrapalhar nossa viagem. A vista, as ruelas, os becos e o charme dos pequenos vilarejos italianos não saem de férias e estarão sempre lá! Mas infelizmente a chuva atrapalhou e nos deixou praticamente um único dia para explorar aquele pequeno pedaço do paraíso dos eternos enamorados.

Fecho os olhos e consigo me recordar das cores daquela bela vila italiana. Sem rumo, me permiti viver aquele lugar sem nenhuma regra e nem horário. Bellagio sempre esteve na minha Bucket List e tinha chego o grande dia. Era dia 03 de Novembro, exatamente o dia no meu aniversário de casamento, não foi coincidência, foi proposital, algo me dizia (o Google) que aquela vila e aquela região era o destino perfeito para uma data tão especial.

Leia também: Piemonte – O que conhecer na região dos nobres vinhos italianos

Chegamos em Bellagio de carro. Eu parecia uma criança recém chegada em um parque de diversões, que puxa a mão do pai dizendo: vamos pai, vamos logo. Essa era eu! Puxando a mão do Chris, enquanto o coitado só estava tentando pagar o estacionamento.

Porto de Bellagio com táxis privados para navegar sobre o Lado di Como
Bellagio – Itália

Eu estava afoita, confesso. Mas o dia estava deslumbrante: o céu azul, o sol brilhava e aquecia aquela manhã gelada de outono e eu só queria explorar cada cantinho do meu tão aguardado desejo: Bellagio.

Uffa, o Chris terminou de pagar o estacionamento e lá fomos nós. Bellagio não é grande, mas pra mim parecia Nova York, sentia que um dia ia ser pouco para desbravar tudo aquilo. Me acalmei, estávamos dentro do nosso horário. E Bellagio não é Nova York, em três horas eu já teria percorrido todos os cantos e encantos dessa cidade.

Entrei na rua principal, segui reto. A ideia era seguir até o final, até que me deparei com uma ruelinha, puxei o braço do Chris e disse: por aqui!

Centenas de degraus me levariam até a parte de cima de Bellagio, assim como as centenas de lojinhas ao longo da escadaria dificultariam a minha chegada até lá em poucos minutos. Mas, como a regra era não ter regra e muito menos horário, deixei os meus sentimentos se divertirem em cada uma das vitrines. Se engana você se pensou que sou a louca consumista, que em plena vila italiana iria perder meu tempo vendo roupas, sapatos e maquiagens. As lojas a qual me refiro são de artesanatos.

Estava um pouco atrapalhada, não sabia se eu olhava as vitrines, tirava foto, fazia stories, ou só curtia.

Resolvi fazer tudo!

O colorido de Bellagio na margem do Lago di Como
Bellagio – Itália

Talvez por isso tenha levado tanto tempo para explorar um único beco da cidade. Chegamos ao topo e o chris preferiu tomar um café. Me sentei com ele mas como se tivesse formiga no bumbum estava inquieta. Enquanto o pedido não vinha disse ao chris que iria lá fora rapidinho e que já voltava. =D

Fui caminhando até que encontrei outro beco, que era completamente diferente do anterior. Lojas diferentes, cores diferentes e ao fundo a vista do Lago di Como. Me sentei na mureta e fiquei contemplando aquele cenário todo, sentia que meu sorriso não se contia em meu rosto, estava com um sorriso de orelha a orelha, simplesmente por estar ali.  

Pulei a mureta e desci um pouquinho das escadarias para xeretar o que tinha por lá, até que me lembrei do café (e do marido) e voltei correndo.

  • Oi, amor! Demorei?

  • Sim, tomei seu café e já pedi outro pra você. =D

Saímos de lá e continuamos nossas andanças. Arrastei o chris até o bequinho que eu tinha descoberto (sem ele). Descemos tudo, até mais uma vez estar na rua principal. Dessa vez seguimos ela por completo.

Os tons pasteis tomam conta dos becos de Bellagio, situado na margem do Lago di Como na Itália
Bellagio – Itália

Rua essa que tem vista total para o Lago di Como. Recheada de barzinhos e cafés para você sentar e apreciar a paisagem. Logo no final da rua encontramos alguns banquinhos também com vista para o lago. A essa altura eu já estava com animos mais calmos e então Chris me convidou para sentar e simplesmente não fazer nada! Mais do que depressa aceitei o convite e lá ficamos, calados, cada um com os seus pensamentos diante daquela maravilhosa paisagem.  

Minutos depois voltamos a caminhar. Como aquela cidade é incansável, pegamos um atalho, por mais uma ruela e subimos mais uma vez até o alto da cidade. A cada viela uma nova surpresa, um novo cantinho e o reforço do desejo de viver o resto dos meus dias naquele lugar.

Descemos mais uma vez, já em clima de despedida. Sabia que aquela seria a última ruela, o último beco percorrido. Mas também, não tinha outros.

Enquanto nós descíamos, lá no fundo mais uma vez o meu olhar cruzava com o lago. E mais uma vez me pus em silêncio e deixei os meus sentimentos me guiar.

Beco de Bellagio com vista direta para o Lago di Como
Bellagio – Itália

Penso que sou uma pessoa de muita sorte de já ter visto e vivido tanta coisa bonita nessa vida.

Decidimos então que iríamos vistar Varenna, e que inclusive iriamos almoçar por lá. Pelo simples fato de ser um pouco menos turística.

Pegamos uma balsa para nos locomover de um lado para o outro. Entramos na balsa com o carro, mas saí dele rapidinho. Queria me despedir de Bellagio com uma nova vista e de um novo ângulo, agora estava cara cara com aquele lugar encantador. Me surpreendi! Que novidade, mas a vila italiana de tons pastéis que se pintava sobre o meu olhar atento, era completamente diferente daquela que acabava de vivenciar.

Em poucos minuto fomos nos aproximando de Varenna. Meu coração começou a pulsar forte, ainda de longe, mas eu já conseguia enxergar que aquela seria mais uma vila arrebatadora. Eu não estava enganada. E hoje, escrevendo tudo isso, penso que se não tive um infarto aquele dia, não tenho nunca mais.

Chegada em Verenna de balsa que navega sobre o lago di como
Varenna – Itália

Descemos da balsa e já estacionamos o carro, como era de se esperar ela é bem mais vazia que Bellagio. Com fome, as mesinhas expostas na calçada não demorou para nos convencer que deveríamos ficar por alí e pedir uma cerveja e uma pizza, afinal estamos na terra da pizza.

Leia também: Deserto do Atacama – Os mais belos pores do sol!

Almoço com vista do lago di como, da cidade de Verenna
Varenna – Itália

O dia já estava se despedindo, o sol já estava caindo e como dizem os fotógrafos aquela era a hora dourada. Com toda a certeza, aquele era o almoço de aniversário de casamento mais simples e mais especial que eu já vivi.

Terminamos nosso “almojanta” e fomos desbravar a pequena Varenna. Fomos margeando o lago até chegar do outro lado da vila. Um pedacinho do paraíso perdido no meio da Itália, só podia ser.

O tom intenso do vermelho, parecia combinar com o céu que estava cada vez mais alaranjado. Alguns arcos que faziam parte das construções, se observado com cuidado e com criatividade, emolduravam perfeitos quadros pintados pela natureza.

Os becos de Varenna formando uma moldura para o lago di como
Varenna – Itália

Ali daquele lado encontrei mais alguns poucos restaurantes, afinal de contas não cabiam muito mais do que três ou quatro. As mesinhas expostas para o lado de fora faziam a alegria dos turistas que assistiam ao espetáculo chamado: pôr do sol do Lago di Como! Embora o meu almoço tenha sido muito especial, confesso que aquele cantinho me pareceu ainda mais charmoso do que o que eu havia escolhido.

Se despedindo de mais um dia com vista para o lago di como e sol se pondo.
Varenna – Itália

De lá, voltei para o porto de Varenna para pegar a próxima balsa rumo ao outro lado do lago, local onde eu estava hospedada.

A cada aniversário de casamento um novo destino, uma nova surpresa, uma nova paixão.

Um beijo com o fundo do pôr do sol no lago di como
Varenna – Itália

Bellagio e Varenna marcaram meu coração para sempre e ainda que sejam lugares que podem ser descobertos em algumas horas eu diria que não seria sacrifício algum passar dias perambulando os incansáveis becos destas cidades e as inúmeras cafeterias espalhadas por lá.

Embora eu tivesse dedicado dois dias para conhecer o Lago di Como, um dos dias choveu muito e acabou atrapalhando toda a programação. Acabamos aproveitando mesmo o único dia de sol, que valeu por dois! Talvez meu coração não aguentasse o próximo.

Leia também: Região dos Lagos no Chile

Antes de chegar em Bellagio, passamos pela cidade de Como que estava no nosso caminho, como nosso foco eram as duas já mencionadas fizemos uma parada muito rápida na maior cidade do lago para apenas subir o Funicular e ter uma vista panorâmica do Lago di Como.

Vista panorâmica do lago di como
Como – Itália

Através da cidade de Como você pode explorar inúmeras vilas que estão na beira do lago, tudo isso pode ser feito através das balsas que saem da cidade. É possível também atravessar de balsa com o carro (como já mencionei no trajeto: Bellagio x Varenna). Nós optamos por fazer parte pela estrada e parte pelas águas.  

Se você também optar ir pelas estradas prepare o seu coração! Será uma verdadeira aventura. Não entendi muito bem qualé que é dos italianos, mas eles com aqueles carros pititicos se acham verdadeiro Pit Bulls. Dirigem como se houvessem apenas eles na estrada. A estrada é tão pequena quanto o carro e para passar dois carros alí tem que ser milimetricamente calculado. E mesmo que o carro seja pequeno, eles andam a mil por hora no meio da pista. Ou seja muita atenção e tome um remédio para o coração.

Onde eu me hospedei

Nós nos hospedamos em dois hóteis, pois quando decidimos ficar mais uma noite não tinha mais vaga no primeiro.

O primeiro escolhido foi o Grand Hotel Imperiale Resort & SPA, como era aniversário de casamento achamos justo uma escolha a altura da data. O hotel me pareceu ser uma excelente escolha para o verão, já que ele tem uma lindíssima piscina praticamente dentro do lago. Não era o caso e acabamos ficando só com a nossa varanda com vista, que ainda que fosse parcial, foi o local escolhido para o nosso café da manhã.

Vista do quarto do Hotel para o lago di como
Grand Hotel Imperial – itália

Localizado na cidade de Moltrasio, e muito próximo de uma das balsas que atravessa o lago. Com bem menos opções e disponibilidade de horários que as balsas da cidade de Como, mas se bem planejado pode ser a escolha perfeita para aqueles que preferem não utilizar o carro para o passeio.

Nossa segunda opção foi Hotel Asnigo, longe do lago mas com uma vista espetacular do mesmo. Fica na cidade de Cernnobia, e diria que essa opção só é válida para aqueles que estão de carro. No alto de uma montanha, fica um pouco inviável a locomoção de transporte público ou de táxi.

Vista do Hotel Asnigo para o lago di como
Hotel Asnigo – Itália – Foto:Booking.com

Entre as duas opções, eu ficaria com a segunda. O Hotel Asnigo não é tão luxuoso quanto o Grand Hotel imperiale, mas me pareceu mais aconchegante, com quartos mais novos e uma equipe mais atenciosa.

Se quiser conhecer outras opções de hotéis na região, te convido a utilizar o meu link do Booking – aqui – onde você pode realizar sua reserva normalmente sem pagar nada a mais por isso e eu recebo uma pequena comissão por isso.

Salve esse post para ler mais tarde

O Lago di Como na Itália nos reservas belas surpresas e revela sua coleção de vilarejos encantadores nas margens de suas águas. Um local que vale a pena

 

2 comments

  1. Ahhhh… eu também quero viver uns dias como se estivesse em um filme… Daqueles beeeeeem melosos!!!

    Bellagio é meu número! Cabe perfeitamente! Adorei me perder em cada um daqueles becos com você, mas preciso dizer! Ficaria ali, um bom tempo tomando um café!!! E teria feito como o Chris: teria facilmente tomado o seu café, enquanto você estava sumida xeretando. rsrsrs Eu teria muita dificuldade de deixar esta Bellagio!

    Quando continuei a ler o texto, pensei: ah, vai, como Maytê deixou este lugar lindo! Por que não almoçou?! Ai, ai… subestimei mesmo você, a mestra em me apresentar lindas cidades! Mais uma vez você não decepcionou e me mostrou a maravilhosa Varenna.

    Que região é este peloamor?!

    Devo dizer que aquele almojanta com pizza, aquela luz e visual, me pareceu a coisa mais perfeita da vida! 🙂

    Quando visitar esta região, já sei que devo reservar alguns dias, pois assim como você não me casaria de entrar e sair de rua. 🙂

    Mais um destino entrando em minha interminável lista: o Lago di Como. bjus

    1. Rsrsrsrs não tenho dúvidas que você iria ficar pulando de cafeteria em cafeteria =D
      E quando vc menos espera PAH eu supreendo rsrsrs… essa região da Lombardia conquistou meu coração, tem muitos outros lagos por lá e meu sonho no momento é passar semanas desfrutando cada um deles!
      Nossas listas não tem fim, não é mesmo? Eita mundão lindo esse =D

Deixe uma resposta