Puno: Do outro lado do Titicaca

Titicaca significa Puma de pedra, e é onde, segundo as crenças incas, começa o maior império pré colombino da America Latina. Orgulho Peruano que hoje, embora tenha desaparecido não deixa de surpreender com seus mistérios, lendas e sabedoria. Se você já viajou para o norte do continente de avião muito provavelmente tenha observado aquela mancha escura que formam os 8 mil kilometros de água que tem o lago navegável mais alto do mundo. Sempre que eu passava por cima ficava pensando no dia que estivesse de frente com ele. Esse dia chegou e posso assegurar que não tem como comparar a sensação quando você esta de cara com ele, pois não parece ser um lago e sim um oceano infinito.

O transporte desde Copacabana -Bolívia até Puno-Peru, é muito popular e fácil de achar, nos compramos bilhetes de ônibus numa agencia de turismo sem muito problema. Depois de umas 3 horas de viagem, deixamos a Bolívia e nos embarcamos num novo capítulo da nossa viagem: Peru.

O idioma é o mesmo, as pessoas são muito parecidas mas é só olhar o estado da estrada para perceber que chegamos no Peru, um lugar com muito mais estrutura para receber os turistas, com um trabalho de marketing incrível que faz com que milhares de pessoas cheguem diariamente para visitar os pontos turísticos do pais.

Leia também  sobre a nossa travessia pelo Deserto de Uyuni, passagem por La Paz e Copacabana

IMG-20150907-WA0005

Depois de umas 3 horas de viagem e estrada, chegamos em Puno, cidade muito conhecida pela Festa de la Candelária, o maior festival do Peru, que foi nomeado patrimônio cultural da humanidade pela UNESCO. Mas esta festa acontece no mês de fevereiro, então, depois deste grande acontecimento, Puno é simplesmente uma parada obrigatória para quem quer ver a outra cara do Titicaca. É uma cidadezinha bonita, que tem ruazinhas coloniais todas dedicadas ao comércio, restaurantes e alguns hotéis muito chiques. Agências de turismo onde quiser, casas de cambio, rodoviária, porto, etc…

Nos hospedamos num hotel perto do centro, chamado Qelqatani Hotel e reservado pelo Booking. Muito bonito e quentinho com excelente serviço; foi a primeira vez em muitos dias onde consegui tomar um banho quente e relaxante.

Diferente da Bolívia, eu consegui sentir uma certa desconfiança do povo peruano. O tempo todo tive a sensação que eles queriam tirar nosso dinheiro nos cobrando preços injustos e nos enganando, tanto que tivemos alguns impasses com agências de turismo e casas de câmbio. Por isso decidimos no dia seguinte logo pela manhã, ir até o porto e achar uma barquinha que pudêssemos ver e ter certeza que era seguro e nos levaria num tour de um dia até as ilhas flotantes dos Uros e a ilha  Taquile.

Ilha flutuante dos Uros
Ilha flutuante dos Uros

Parece uma história saída de um conto mas é a realidade dos Uros, um povoado ancestral que ao sofrer de perseguição não teve uma ideia mais brilhante que se refugiar no mesmo lago. Morando longe de terra firme, em ilhas flutuantes feitas de totora, uma planta que cresce no lago e uma vez seca não deixa os habitantes da ilha se afundar. Na parte peruana do lago exitem umas 80 ilhas onde habitam varias famílias em casinhas construídas com o mesmo material.

DSCN9108
Ilha flutuante dos Uros, Puno, Peru

É uma experiência única ficar tão perto de uma cultura tão diferente, eles te convidam para o interior das casinhas onde não tem muitos pertences físicos, mas parecem felizes. Hoje é muito difícil a gente se imaginar sem wifi, agora imagine sem TV, sem o supermercado perto, sem água na torneira…na ducha… é incrível o quanto as culturas ancestrais tem para ensinar para a gente. Humildade, simplicidade e espiritualidade.

DSCN9113
Ilha Flutuante dos Uros

Depois da visita das ilhas flutuantes nos preparamos para a Ilha Taquile, um lugar muito bonito conhecido pelos seus portais de pedras construídos ao longo da ilha e que são a foto do cartão postal da ilha!

DSCN9150
Ilha Taquile, Puno, Peru

Taquile parece um quadro de pintura. Os campos de cultivo desenhados sobre as perfeitas curvas da montanha, onde tem casinhas fofas e animais no quintal. Você pode caminhar cruzando a ilha, a caminhada não é muito exigente e permite se deleitar com a paisagem. Tem uma duração de umas duas horas aproximadamente em ritmo tranquilo, estava um clima realmente gostoso para caminhar, com um vento frio mas um sol forte.

DSCN9168
Ilha Taquile, Puno, Peru

Na hora do almoço, que vinha incluso no pacote do tour, chegamos no topo da ilha onde tem uma praça com igreja, alguns restaurantes e muito comércio de artesanato. Tomamos uma sopa quente, acompanhados de outros casais brasileiros, italianos e mexicanos. Um lugar perfeito para apreciar a perfeita cor azul do lago que não tem nada para invejar do mar.

DSCN9182
Vista do Lago Titicaca desde Ilha Taquile, Peru

Os locais ensinam para o turista que o Titicaca não é simplesmente um monte de água como qualquer outro, resultado dos caprichos da natureza, mas sim te contagiam de toda essa magia e misticismo das lendas incas, dos Apus (deuses das montanhas) e todo esse universo cultural que enlaça a natureza com o homem. Acredito que pode ser influença deles e seu jeito de ver o mundo, mas o lago tem sim alguma coisa especial. Tem uma graça, um mistério, uma energia maravilhosa e um azul infinito que não da para qualificar com palavras.

IMG-20150907-WA0001
Ilha Taquile, Puno, Peru

Depois de descer a montanha o barco estava nos esperando, para voltar mais uma vez a Puno, onde chegamos apenas para pegar as mochilas e continuar a nossa viagem até o destino final: Machu Picchu. Foi um prazer conhecer um dos lugares mais sagrados para a cultura inca, um destino obrigatório para amantes da cultura e da história que querem conhecer os antepassados da última grande civilização que embora tenha desaparecido, ainda continua viva na sangue de cada peruano.

A nossa viagem continuou por: CuscoValle Sagrado e Machu Picchu

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.