Segóvia – Para aproveitar sua passagem por Madri

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.

Ultimamente meu mais novo hobby é planejar as minhas viagens, cada detalhe delas. Além de saber tudo que vai acontecer e vasculhar cada cantinho da cidade antes mesmo de colocar os pés lá, gosto da idéia de surpreender os que estão comigo. E Segóvia foi assim: uma surpresa para todos que me acompanhavam! Eu adorei ver o rostinho de cada um deles ao se deparar com o impressionante aqueduto de Segóvia.

O coração estava transbordando de alegria, eu iria viajar com os meus avôs, meus tios e claro com o meu companheiro de sempre, ele o Chris.

Passei em Madri, peguei a turma toda e em apenas uma hora já estávamos no nosso destino.

Eu planejei direitinho, sabia qual estacionamento iríamos parar e sabia que virando a esquina lá estaria ele.

PAH! Viramos a esquina e o som dentro do carro ecoou: UAU!
Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Aqueduto de Segóvia

Palmas pra mim. =D Saiu tudo perfeito!

Estacionamos (Aparcamiento Acueducto Oriental) o carro e partimos explorar Segóvia!

Os arcos romano é considerado um dos mais bem preservados da Europa. Estima-se que a construção seja do séc II, mas além de todos os fatos históricos para mim o mais impressionante é tentar imaginar como uma construção desse porte foi levantada naquela época. Mais que isso, entre uma pedra e outra não existe argamassa ou qualquer coisa que as prendam.

Equilíbrio e força, a gente se vê por aqui!

Os olhares de admiração e de curiosidade praticamente cercavam os seus 167 arcos que estão construídos em dois níveis diferentes.

Estava ansiosa por esse momento, e até mesmo eu que sabia exatamente o que iria encontrar, consegui me surpreender. Visto de perto parece ainda maior e mais extraordinário que qualquer foto ou texto que eu tenha visto e lido na internet.

Cruzamos os arcos sentido a Plaza del Azoguejo, queríamos contemplar de todos os lados e ângulos possíveis.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Aqueduto de Segóvia

Subimos então a Calle Cervantes. A cada dez passos eu olhava para trás, para mais uma vez admirar o plano de fundo daquela ruelinha: o aqueduto. Cada vez mais ele ia ficando menor, e nem parecia mais aquela construção que tinha acabado de me fazer perder as palavras. A ruazinha também ia ficando cada vez mais interessante até que deixei ele pra trás e segui o meu passeio.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Aqueduto de Segóvia

A Calle Cervantes é aquela rua típica de cidade turística. Cheia de lojinhas de souvenirs, abarrotada de turistas e mais um pouquinho de lojas. A viagem só estava começando e o dia também, subi a ladeira tranquila, até chegar ao Mirador de la Canaleja.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.

Entre uma excursão de chineses eu tentei me embrenhar até chegar na sacada com vista. Lá fiquei, admirando a paisagem, que pra mim era apenas a vista de Segóvia. Só que não.

Eis que um senhor se aproxima de mim e pergunta: você viu a mulher morta? Perguntei novamente o que ele tinha dito (meu espanhol não é 100% né), mas ele repetiu: você viu a mulher morta?

Pensei comigo: que sr. maluquinho!

Mas ele percebeu que eu estava assustada com a pergunta e logo apontou: olha alí no morro, não consegue ver uma mulher morta?

Uffa, confesso que até cai na risada de tão nervosa que fiquei!

Me esforcei um pouco e achei a mulher morta. Lá está ela, deitada com as mão na barriga. Conseguem ver?

Conversei com o senhorzinho que me contou que estava aposentado, e com a sua bengalinha sobe todos os dias até o mirante só para apreciar a mulher morta, essa é a alegria da vida dele! Fofo né?

Deixamos o susto e o senhor para trás para continuarmos caminhando. Até que chegamos na Plaza Mayor e avistamos a Catedral de Segóvia.

Que caí entre nós, é impossível passar batido. Se por fora era tão bonita, por dentro deveria ser muito mais, não tive dúvidas e arrastei meu grupo junto comigo para conhecer o interior da Catedral.

Independente da minha religião eu aprendi a contemplar cada um dos templos religiosos que eu visito. Quando entro, gosto de ficar sozinha e perambular pelo local. Venerar cada cantinho. Os tetos geralmente me fascinam. Os vitrais roubam a minha atenção por tempos. Os mínimos detalhes pintados a mão me comovem. Descobri que eu sou a chata das igrejas na Europa, sempre quero entrar e visitar mais uma.

Entrei na Catedral e fiquei ali parada por minutos. Tentando captar tudo o que o meu olhar conseguia enxergar sem que eu me mexesse. Observei os pormenores, até mesmo o reflexo dos vidros coloridos nas colunas de pedras claras. Pedras essas que ficam lindas com a iluminação do sol que invade e dá luz para toda a catedral.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Catedral de Segóvia
Leia também: 48 horas em Madri

O teto sem pintura, mas com detalhes que mereciam atenção. Entre admirar o teto e voltar o olhar para a meu nível, para a minha altura, levaram-se alguns segundo o que me fez perceber o quanto aquela Catedral era alta.

A nave central é sempre muito bonita, mas confesso que gosto mesmo são das capelas laterais. Essas sim guardam verdadeiras detalhes e rica decoração que me conquistam. Aqui no caso me deparei com pinturas feita a mão, do teto ao chão, e para cada uma das capelas, uma pintura, uma minúcia diferente.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Catedral de Segóvia

Não gosto de audioguia nesse caso, não me importa quem fez ou em que ano o fez.

Pra mim o que importa é que está feito e que estou lá admirando, eu quero captar os detalhes, não quero ninguém soprando nos meus ouvidos que os anjos estão segurando o bebê, deixa eu ver isso, sem spoiler! =D

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Catedral de Segóvia

Como sempre, eu fui a última a sair da Catedral! Todos lá fora me aguardando para o nosso almoço. Já pré reservado para comer o famoso cochinillo asado.

Uma das comidas mais tradicionais de Segóvia é o Cochinillo, que é na verdade um leitão assado! Comemos então no La Cordeniz, havia lido boas indicações sobre o local e chegando lá me deparei com um restaurante cheio de locais, famílias numerosas aproveitando o almoço de sábado.

A melhor opção na minha opinião é escolher o Menu. Este, te dá direito a uma entrada, prato principal, sobremesa e as bebidas por um valor único.

Na menu turístico o Cochinillo já é a opção de prato principal. Pois bem, não restou dúvidas e escolhemos esse mesmo.

Leia Também: 5 ruas em Barcelona

Não foi a melhor refeição da viagem. =x O leitão não me agradou, não era o restaurante e sim o meu paladar. Estávamos em 6 pessoas e todos os outros 5 se deliciaram com o leitãozinho.

Achei o prato muito gorduroso e com pouco tempero. =x

Saímos do almoço um tanto quanto querendo uma cama, mas tínhamos mais uma atração pela frente: Alquézar de Segóvia.

Um pouco mais afastado do centro da cidade, fomos caminhando e aproveitamos para fazer digestão.

Dizem que esse Alcázar inspirou o Walt Disney para o Castelo da Branca de Neve. Eu que sou fã de carteirinha da Disney e principalmente desse filme estava muito ansiosa por esse momento.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Alcázar de Segóvia

Para falar a verdade eu descobri Segóvia pelo Alcázar e não pelo aqueduto. =D

Preciso dizer que criei uma expectativa enorme. Sim, sou dessas, fantasio os lugares na minha cabeça e às vezes me frustro. Às vezes não.

Aqui eu me frustrei, mas só um pouquinho.

Antes mesmo de entrar fiquei do lado de fora observando as torres, que de fato lembram a torre do Castelo da Branca de Neve. =D

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Alcázar de Segóvia

Atravessamos a ponte, para só então entrar no castelo. Olhamos para baixo e a primeira curiosidade: um buraco muito muito alto, para dificultar qualquer tipo de invasão. Assim que os invasores se aproximam gritam-se: SUBAM AS PONTES!!! E aí está: todos seguros. O Alcázar está no topo de um montanha cercado por um precipício.

Considerado um dos castelos mais bonitos da Espanha, o Alcázar de Segóvia faz parte da lista dos Patrimônios Mundiais da UNESCO, não só ele como o aqueduto também.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Alcázar de Segóvia

Já foi residência da monarquia, passou a ser uma prisão do Estado em seguida foi o colégio de artilharia e por fim para a sua melhor preservação se tornou um museu de armas e arquivo militar.

Um museu não muito grande onde podemos encontrar algumas amostras das armaduras utilizadas por cavalheiros e só de pensar o peso daquela roupa tem não consigo nem imaginar como era possível lutar vestindo tudo aquilo.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Alcázar de Segóvia

Além desse tipo de exposição é possível visualizar como eram as salas na época em que o local era um palácio, por isso muitas das salas ainda guardam ricos detalhes nos tetos e paredes.

Até o final do passeio estava com o meu pescoço todo dolorido, eram os tetos das salas que chamavam a minha atenção. Todos trabalhados na madeira, alguns deles fazem referência ao casco de um barco, virado de cabeça para baixo.  

A sala que mais me chamou atenção foi a sala dos reis. A mando de Felipe II, último Rei a habitar o palácio, mandou construir a sala com imagens de todos os monarcas de Astúrias e de Castilla y León (duas provincias da Espanha).

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Alcázar de Segóvia
Leia também: Carcassone, um castelo medieval na França

Voltamos caminhando do Alcázar até o aqueduto e para finalizar o dia em grande estilo nos deparamos com o maior monumento da cidade visto de cima. Essa foi surpresa até pra mim! São esses momentos que me fazem acreditar que às vezes devemos deixar os destinos nos surpreender.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Aqueduto de Segóvia

Lembro-me que quando estava pesquisando sobre a cidade fiquei muito na dúvida se realmente um dia era o suficiente para essa cidade. Sim, um dia é o suficiente para conhecer Segóvia, mas se vale mais uma dica durma na cidade. Ver o aqueduto e o alcázar iluminando a noite é lindo.

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Aqueduto de Segóvia
Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.
Alcázar de Segóvia

Para chegar de Madri até Segóvia, no caso de não estar de carro como nós, você pode pegar um trem.

Salve esse post de Segóvia no Pinterest para ler mais tarde

Segóvia é a cidade perfeita para fazer um bate-volta de Madri. A cidade que tem história desde o século II e é uma passeio delicioso nessa agradável cidade.

 

3 comments

  1. Comecei a ler teu texto achando que na cidade teria apenas aquele maravilhoso aqueduto (marca romana registrada – rsrsrs) até que vc nos mostra a Catedral de Segóvia. Eu adoro visitar igrejas e não me lembro de ter entrado em uma com tanta iluminaçao. Geralmente elas são escuras e não nos permite apreciar cada detalhe de sua arquitetura.
    E quando pensei: acabou! Vc mostra o Alcázar.
    O que é aquilo????

    Bom, eu não sei se conseguiria com o Léo visitar esta cidade em um dia. Nos tornamos muito mais lerdos, mas tem um outro fator: diferente de vc, eu planejo o que eu farei na cidade no dia anterior a ela (às vezes, na mesma manhã). Um erro, eu sei. Graças a isso, deixo muita coisa para tràs. Mas simplesmente não tenho mais tempo!
    🙁
    Além disso, eu nao vi a mulher morta. Juro que tentei
    hehehehehe

    1. Não é Ju? Eu tbm não lembro de visitar algo tão clarinha assim me permitindo viajar com os detalhes. =D

      Adoro surpreender os convidados, pelo visto consegui isso não só com os meus avôs mas com você também – Uhuuu =D

      Não seria um problema dormir em Segóvia e ver o aqueduto iluminada rsrs ou passar pela mulher morta mais uma vez e tentar encontra-lá, eu sei é difícil, mas ela está lá, deitada com a mão na barriga hahahahaha

  2. Mayte, que cidade encantadora! Eu adorei que, mesmo planejando tudo você conseguiu se surpreender com os arcos romanos – eles são lindos mesmo, não tem como nao ficar impressionado!
    A catedral é fenomenal – eu também gosto de admirar sem pressa, e acabou lendo muito depois pra compensar a visita sem o audio-guia. As vezes me arrependo por ter perdido algum detalhe 🙁 Mas a maravilha de ver e descobrir maravilhosos detalhes é impagavel!
    E o que falar dos jardins do Alcázar de Segóvia??? Esse lugar é um sonho para minha mania de simetria! <3

Deixe uma resposta